Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Ai Weiwei e Dreamworks: o que esperar das grandes exposições previstas para BH


postado em 22/01/2019 05:04

Two figures (Duas figuras), obra do artista chinês Ai Weiwei, ficará exposta no CCBB de fevereiro a abril(foto: Nelson Almeida/AFP)
Two figures (Duas figuras), obra do artista chinês Ai Weiwei, ficará exposta no CCBB de fevereiro a abril (foto: Nelson Almeida/AFP)

Muita ansiedade marca este início do ano, devido a incertezas a respeito das regras que nortearão as leis de patrocínio cultural nos âmbitos federal e estadual. Apesar disso, exposições importantes já estão garantidas para BH. O Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) vai receber, de 6 de fevereiro a 15 de abril, trabalhos do chinês Ai Weiwei, nome emblemático da arte contemporânea. A mostra Raiz chega à cidade depois de passar por São Paulo. De 28 de agosto a 18 de novembro, os mineiros verão de perto obras-primas de outro ícone: o pintor suíço Paul Klee (1879-1940).


De maio a julho, o CCBB vai exibir exposição dedicada ao estúdio DreamWorks. Ali foram criadas animações adoradas por crianças e adultos, como Shrek, Madagascar e Kung Fu Panda.

CARNAVAL Até 22 de fevereiro, fantasias criadas pelo artista plástico Leo Piló ao longo de vários carnavais podem ser vistas na galeria do Sesiminas. A exposição abre a agenda deste ano da instituição, que, assim como outros centros culturais – como o Minas Tênis Clube e o Sesc Palladium –, aposta na diversidade de linguagens. Artes visuais, teatro, música e cinema se destacam na programação, boa parte dela gratuita.


Além de expor no Sesiminas, Leo Piló vai ministrar, até 22 de fevereiro, a oficina Reciclando carnavais, voltada para a criação de fantasias, adereços e instrumentos. Ele é o primeiro dos artistas selecionados para mostrar seu trabalho no espaço. As datas ainda não estão fechadas. A lista inclui Lívia Limp, Arthur Camargos, Alexsandro Trigger, Douglas Mendonça, Luana Vitra, Iêda Carvalho, Pedro Neves e Gustavo Dragunskis.

Pelo terceiro ano, a curadoria do Sesiminas trabalha com o tema De corpo presente. “Temos a prerrogativa de abrir espaço para novos artistas. A maioria nunca fez exposição individual”, afirma a curadora Esther Mourão. Outras ações são os projetos  Dar voz e Cine de rolê, em que a galeria abre espaço para o debate de racismo, homofobia e pobreza, entre outros temas.

Karla Bittar, gerente cultural do Sesiminas, explica que a programação tem preços populares, com o objetivo de abrir espaço para a comunidade. Uma novidade é o projeto Encontros musicais, em que dois destaques dividirão o palco da casa. Estão previstas seis apresentações ao longo do ano, mas os nomes ainda não foram fechados. A série Concertos sempre às quartas terá oito edições. Já estão abertas as inscrições para a oficina vocal com o maestro Marco Antonio Drummond, de 28 de janeiro a 2 de fevereiro.

Na área de dança, o espaço oferece o Movimenta Sesiminas, concurso aberto a companhias do estado. Os grupos serão avaliados por uma banca e o melhor vai se apresentar na Escola do Teatro Bolshoi, em Joinville (SC), no fim do ano.

PAULINHO No Sesc Palladium, o “ano musical” começa com o show de Paulinho da Viola e de sua filha, Beatriz Rabello, em 22 de fevereiro, no Grande Teatro. Em abril, o espaço recebe duas atrações internacionais: Celui qui tombe, espetáculo do acrobata, ator, malabarista, bailarino e coreógrafo francês Yoann Bourgeois, e o escritor moçambicano Mia Couto, que falará sobre o clássico Grande sertão: veredas, de Guimarães Rosa.

A cada semeste, o Sesc Palladium trabalha com temas curatoriais. Até julho, ganharão destaque as culturas populares. De julho a dezembro, o foco será a cultura hispano-americana. “Em vez  de abordarmos pontualmente o racismo e a homofobia, entre outros temas, trabalhamos temas transversais. Nossa ideia é que a temática semestral macro contemple todas as linguagens”, informa Janaína Cunha, gerente cultural do Sesc Palladium.

O projeto Salve o compositor busca valorizar autores mineiros de diferentes gerações. “Temos artistas de todo o Brasil, mas nossa missão é contemplar o criador local”, explica Janaína. Maurício Ribeiro, em março, e Rafael Macedo, em abril, estão confirmados. Com oito edições, o programa Criações de bolso pagará cachê a autores para a produção de peças autorais.

O Domingo clássico prevê 10 concertos da Orquestra Ouro Preto e convidados. O pernambucano Antônio Nóbrega será a atração de abertura, em 14 de abril.  “Apresentamos repertório popular, sempre em diálogo com a plateia. Em todos os concertos temos casa cheia, com 1,3 mil lugares esgotados”, informa Janaína.

A agenda de artes visuais prevê a abertura da mostra Naifs do Brasil, em 12 de fevereiro. “De valor inestimável, as obras pertencem ao acervo Sesc de arte brasileira”, diz Janaina. Nada menos de 77 “espécies” de saci estarão reunidas no projeto Ocupa Sacy, de 7 de maio a 28 de junho, que contará com exposições, passeios e gastronomia. A curadoria é de Rudá Andrade.

CRIANÇAS Em março, o Centro Cultural Minas Tênis Clube abre exposição com obras de artistas renomados criadas exclusivamente para o público infantil. A mostra Cria contará com trabalhos de Regina Silveira, Stela Barbieri, O Grivo, Eder Santos, Cao Guimarães, Warja Lavater e Otto Stupakoff. Entre as atrações já confirmadas está a série Concertos clássicos, com recitais às terças-feiras e curadoria da pianista Celina Szrvinsk. A agenda está sendo fechada, mesmo caso do projeto Letra em cena, dedicado à literatura.


AGENDA

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL
Praça da Liberdade, 450, Funcionários
• Raiz. Exposição do chinês Ai Weiwei. De 6 de fevereiro a 15 de abril
• DreamWorks. De 15 de maio a 29 de julho
• Paul Klee. De 28 de agosto a 18 de novembro

CENTRO CULTURAL MINAS TÊNIS CLUBE
Rua da Bahia, 2.244, Lourdes.  Informações: (31) 3516-1020
• Exposição Cria. De 16 de março a 16 de junho.

SESC PALLADIUM
Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro. Informações: (31) 3270-8100
• Naifs do Brasil. Exposição de arte popular. De 12 de fevereiro a 21 de abril
• Paulinho da Viola e Beatriz Rabello. Em 22 de fevereiro, às 21h. R$ 40
• Ocupa Sacy. De 7 de maio a 28 de julho
• Celui qui tombe. Com Yoann Bourgeois. Em 6 e 7 de abril. Ingressos: a definir

SESIMINAS
Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia. Informações: (31) 3241-7181
• Oficina e exposição Reciclando carnavais. Com Leo Piló. Até 22 de fevereiro
• Movimenta Sesiminas. Concurso de dança. De  14 a 17 de março


Publicidade