Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Helvécio Carlos


postado em 10/01/2019 05:05

Luiz Arthur e Cynthia Paulino comemoram 50 anos com turnê (foto: Linda Paulino/Divulgação)
Luiz Arthur e Cynthia Paulino comemoram 50 anos com turnê (foto: Linda Paulino/Divulgação)


ADULTOS EM CENA
AMOR PELO TEATRO

Em 2019, os atores Luiz Arthur e Cynthia Paulino comemoram 50 anos de idade. E a melhor forma para festejar a data é estar no palco com o projeto Adultos em cena. Na turnê, que passa pelo interior de Minas e São Paulo, o casal vai apresentar os monólogos Coisas boas acontecem de repente e Homem-bomba. “Vamos apresentar as peças quase em sequência”, diz Luiz Arthur. A primeira apresentação nesse formato será sábado, dia 19, em Ipatinga. Homem-bomba, às 18h, e Coisas boas..., às 20h. Em seguida, partem para o Teatro Oswald de Andrade, em São Paulo.

***

Homem-bomba também está na Campanha de Popularização de Teatro & Dança, no CCBB, com sessões marcadas para o período de 20 a 24 de fevereiro. No mês seguinte, Cynthia viaja para Itaúna com Coisas boas. De 4 a 7 de abril, o casal intercala a apresentação das duas peças na Sala João Ceschiatti, do Palácio das Artes. Luiz comemora ainda o fato de ter conseguido, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, o patrocínio da Usiminas para a turnê do projeto Adultos em cena. Na equipe dos dois espetáculos, Samara Martuchelli (assistente de produção), Mauro Gelmini (adereços), Marina Arthuzzi (coordenação técnica) e Linda Paulino (maquiagem).

NA CAMPANHA
ESTREIA SOLO

Odilon Esteves, um dos grandes atores de sua geração, também está na Campanha de Popularização Teatro & Dança. Em cena, ele apresenta O importado, seu primeiro solo, que estreou ano passado no projeto Criações de Bolso do Sesc Palladium. “Tive que pedir uma licença parcial de três anos da Cia. Luna Lunera, com a qual trabalho há 18 anos, para poder me dedicar a esses desejos pessoais, dos quais este solo faz parte”, diz o ator, que, ao lado de Fernando Badharó, assina a direção.

***

Sobre o processo, ele conta que no início queria abordar a loucura. “Mas acabei chegando a um personagem cujo maior objetivo da vida é ganhar dinheiro a qualquer custo, passando por cima de tudo e todos, e isso, na nossa sociedade, não é considerado loucura.” Inspirado no conto O importado vermelho de Noé, de André Sant’Anna, a peça tem estreia no dia 18, no CCBB. Após as sessões dos sábados, haverá bate-papo com público mediado pelo professor Marcos Alexandre, da UFMG, no dia 19, e pela atriz, crítica e pesquisadora Soraya Martins, no dia 26.

DE OLHO NA FOLIA
NA BATERIA DO BAIANAS

Para quem quer curtir o carnaval de Belo Horizonte no coração de um bloco, o Baianas Ozadas tem vagas para novos participantes na bateria. Os interessados – iniciantes ou com mais experiência – podem fazer suas inscrições pelo e-mail baianasozadas@gmail.com, com nome completo e telefone de contato. O pré-requisto é disposição, dedicação e comprometimento dos batuqueiros. Os ensaios são realizados às terças-feiras, das 19h às 21h, no Quintal Estúdio (Rua Alabastro, 50, Horto), e aos sábados, das 9h às 14h, n’A Fábrica (Av. Tereza Cristina, 295, Prado)

NA SAVASSI
MANHÃ DE AUTÓGRAFOS

A política equivocada de Hugo Chávez e o colapso financeiro e institucional da Venezuela são o eixo central do livro Hugo Chávez, o espectro, de Leonardo Coutinho, que será lançado dia 26, a partir das 11h, na Livraria da Rua, na Savassi. Mineiro de Belo Horizonte, o autor mora em Washington (EUA) e trabalhou por quase duas décadas na revista Veja, em que publicou reportagens de repercussão internacional relacionadas aos governos bolivarianos, como a reincidência do câncer de Chávez, a prisão dos sobrinhos de Nicolás Maduro por tráfico de cocaína e a conspiração entre Venezuela, Irã e Argentina para contrabandear segredos nucleares.


Publicidade