UAI
Publicidade

Estado de Minas ESPAÇO

Nasa vai lançar nave em direção a asteroide para colisão intencional

Missão não tripulada que será lançada da base da Força Espacial de Vandenberg, Califórnia, na quarta, às 12h30 no horário local (17h30 em Brasília)


23/11/2021 13:57

Ilustração
Ilustração da espaçonave DART da NASA e do LICIACube da Agência Espacial Italiana (ASI) antes do impacto no sistema binário Didymos (foto: Steve Gribben/Johns Hopkins, APL/NASA )

Parece ficção científica ou devaneio de criança, mas a Nasa realmente vai lançar uma nave ao espaço para tentar desviar a rota de um asteroide. O Teste de Redirecionamento de Asteroide Duplo (DART, na sigla em inglês), é uma missão não tripulada que será lançada da base da Força Espacial de Vandenberg, Califórnia, na quarta-feira (24/11), às 12h30 no horário local (17h30 em Brasília).
Segundo divulgado pela agência espacial, a espaçonave foi projetada para se dirigir até o asteroide Dimorphos e mudar a rota dele dentro do sistema Didymos. Essa é a primeira vez que algo assim é tentado em escala real no mundo. Nenhum dos alvos oferece risco à Terra, mas o texto da Nasa deixa claro que o DART é uma missão focada em provar "que uma espaçonave pode navegar autonomamente para um asteroide alvo e colidir intencionalmente com ele (chamado de impacto cinético) a cerca de 4 milhas por segundo (6 quilômetros por segundo)".

Baixo risco

Atualmente, o risco de um asteroide se chocar com a Terra é considerado baixo. "Muito poucos dos bilhões de asteroides e cometas que orbitam nosso Sol são potencialmente perigosos para a Terra e, pelo menos no próximo século, nenhum asteroide conhecido ameaça nosso planeta", explicam os organizadores da missão DART. Ainda assim, os cientistas querem estar preparados para essa eventualidade, caso ela aconteça num futuro distante.

A missão "testará simultaneamente novas tecnologias e fornecerá dados importantes para aprimorar nossa modelagem e capacidade de previsão e nos ajudar a nos prepararmos melhor" se ou quando algum perigo for detectado. O método de defesa é chamado pelos cientistas de deflexão de impacto cinético e é apenas uma das formas de evitar colisões fatais. Após o impacto, a equipe de investigação medirá o quanto o asteroide é desviado usando telescópios na Terra.

De posse desses dados, a comunidade científica internacional espera melhorar os modelos matemáticos sobre o desvio de asteroides e, quem sabe, naves espaciais possam fazer as vezes de Hulk ou Super-Homem em uma emergência espacial. Para os curiosos, a Nasa transmitirá ao vivo o lançamento nas redes sociais nesta quarta-feira (24/11) às 17h30, horário de Brasília. Basta buscar pelo nome da agência no Facebook, Instagram YouTube ou Twitter.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade