Publicidade

Estado de Minas Ratinhos

Laser trata obesidade e diabetes 2, mostra estudo de docente da Uemg/Passos

Testado inicialmente em ratos, estudo foi publicado no Journal of Biophotonics, periódico científico de relevância internacional


20/08/2021 14:58 - atualizado 20/08/2021 15:14

Segundo a doutora Fernanda Paolillo, o laser, entre outros, pode ser aplicado a pacientes com osteoartrite de mão e joelho, dor no pé em bailarinas clássicas, pessoas com dores na articulação do ombro, quadril e coluna lombar(foto: Acervo pessoal/Doutora Fernanda Rossi Paolillo)
Segundo a doutora Fernanda Paolillo, o laser, entre outros, pode ser aplicado a pacientes com osteoartrite de mão e joelho, dor no pé em bailarinas clássicas, pessoas com dores na articulação do ombro, quadril e coluna lombar (foto: Acervo pessoal/Doutora Fernanda Rossi Paolillo)

Um estudo inédido realizado pela unidade Passos da Uemg pode representar um avanço no tratamento da obesidade e do diabetes 2. A nova técnica tem como base inicial a associação simultânea do ultrassom e laser no combate a esses enfermidades. O estudo foi recentemente publicado no Journal of Biophotonics, periódico científico de relevância internacional.

“Esta nova tecnologia de terapia combinada tem efeito anti-inflamatório, além de aumentar o fluxo sanguíneo, o oxigênio e demais nutrientes para os tecidos biológicos”, explica a professora Dra. Fernanda Rossi Paolillo, que atua nos cursos de Educação Física Bacharelado, Educação Física Licenciatura e Tecnologia em Estética e Cosmética da Uemg em Passos. A docente também é coordenadora do Grupo de Pesquisa em Tecnologia Aplicada à Saúde e Ciências da Motricidade (GTEC).
 
Os primeiros testes foram feitos com ratos em laboratório. “Eu trabalho com laser desde 2008 e já fiz vários trabalhos clínicos, mas este publicado foi com animais, pois desta maneira temos dieta controlada e todos os ratinhos estão numa mesma condição. Diferente dos humanos, que apresentam diferentes estilos de vida... Então, é importante fazermos estudos animais e depois clínicos”, explicou.

O estudo apresenta as análises sobre a atuação da nova tecnologia na região abdominal, sobre o mesentério, órgão para o controle de funções metabólicas. O resultado do trabalho identificou a redução de glicemia, colesterol e triglicérides.
 

Novas perspectivas

“Este trabalho é relevante para população, pois os resultados encontrados trazem novas perspectivas de tratamento da obesidade e diabetes. A obesidade está fortemente relacionada com o desenvolvimento de diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares”, explica Paolillo.

De acordo com a docente, o diabetes 2 é controlado com uso de medicamentos, os quais se demonstram eficazes no tratamento, porém esta eficácia pode ser reduzida ao longo do tempo. O laser e o ultrassom são tecnologias não invasivas, não farmacológicas, que ajudam na promoção da saúde, principalmente quando são associadas ao exercício físico e dieta.

O trabalho publicado tem a participação de docentes e pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade de São Carlos (UFSCar), entre eles os professores Dr. Vanderlei Salvador Bagnato, Dr. Nivaldo Antonio Parizotto e a professora Dra. Ana Cláudia G.O. Duarte.

População
A partir do ano de 2022 o projeto irá disponibilizar vários tratamentos de laser para a comunidade do estado de Minas Gerais, entre eles a utilização de Laser no tratamento da dor, como dores nas costas, fibromialgia, tendinite, entre outras. 

“O laser é o tratamento através da luz. A luz é absorvida pelo nosso corpo, ativa as células, gera maior produção de ATP, aumenta o fluxo sanguíneo e acelera a reparação tecidual, como a pele, músculo, tendão, osso, etc. Além de ter ação anti-inflamatória e analgésica, a luz vermelha e infravermelha quando aplicada com potência, energia e dose adequada, proporciona diversos efeitos terapêuticos que melhoram a saúde e a qualidade de vida”, explica Fernanda.

A docente comenta que em breve pretendem iniciar, na cidade de Passos, atendimentos com Laser. “Iniciaremos com a população de Passos, pois o laser tem um importante efeito analgésico e anti-inflamatório, então a ideia é tratar a dor da população. Quem não sofre de dor? Dor nas costas, nos braços, nas pernas, aquelas decorrentes de lesões, ou devido a tendinite, fibromialgia, osteoartrite, entre outras doenças”, comentou.

A pesquisadora só alerta para os devidos cuidados com a aplicação do laser: “O laser deve ser aplicado com potência, energia e dose adequada para promover os efeitos terapêuticos desejados. Sempre deve usar óculos de proteção especial e a luz não deve ser direcionada diretamente nos olhos”, completa.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade