Publicidade

Estado de Minas

Depressivos ficam mais vulneráveis


postado em 24/08/2019 04:00


 


O estresse cotidiano pode gerar danos à saúde cardíaca, principalmente em indivíduos depressivos. É o que mostra um estudo norte-americano publicado, em maio, no Journal of the American Heart Association. Para chegar à conclusão, os pesquisadores analisaram 43 adultos sem problemas cardiovasculares, com vida ativa e não tabagistas, considerando também sintomas de depressão.

No dia do experimento, os participantes foram orientados a relatar fatores estressores com que haviam tido contato nas 24 horas anteriores, incluindo discussões e problemas no trabalho ou na escola. Também foi medida a função endotelial dos voluntários – um processo que ajuda a regular o fluxo sanguíneo.

A equipe detectou que aqueles que tinham passado por situações recentes de estresse apresentaram pior função endotelial, sendo que os indivíduos com sintomas de depressão obtiveram resultados ainda piores. “Eles também experimentaram mais estresse e o classificaram como sendo mais severo do que adultos saudáveis não deprimidos, o que confirma a ligação entre estresse e depressão”, frisa, em comunicado, Jody Greaney, professora assistente na Universidade do Texas em Arlington e coautora do estudo.

A equipe acredita que os resultados ajudarão no desenvolvimento de novas intervenções médicas. “Esse estudo pode ser um ponto de partida para investigações relacionadas a estratégias comportamentais que possam ajudar a lidar com estressores do cotidiano, protegendo, assim, a saúde cardiovascular”, afirma Lacy Alexander, professora associada de cinesiologia na Universidade de Penn State. 


Publicidade