Publicidade

Estado de Minas

Vídeo: Cacatua vira estudo científico e prova que os bichos também dançam

Pesquisa é baseada em Snowball, ave dançarina que conta com milhões de visualizações na internet. Cientistas concluíram que a cacatua inventa os próprios passos para acompanhar as músicas de que gosta


postado em 08/07/2019 17:52

Snowball em ação: estudo contabilizou 14 passos de dança realizados espontaneamente pela ave(foto: Irena Schulz/Divulgação)
Snowball em ação: estudo contabilizou 14 passos de dança realizados espontaneamente pela ave (foto: Irena Schulz/Divulgação)
O ano era 2007. E, graças a um vídeo postado no YouTube, a cacatua Snowball foi alçada à condição de celebridade da internet. Nas imagens, o pássaro se equilibra no encosto de uma poltrona e, ao ouvir o sucesso Another one bites the dust, do Queen, passa a balançar a cabeça e erguer as patas em assombrosa sincronia com o ritmo marcante da música. A performance (primeiro vídeo abaixo) rendeu mais de 7 milhões de visualizações até hoje.

Mais que entreter internautas, contudo, Snowball (Bola de Neve, em inglês) ajudou a ciência. Entre seus milhões de espectadores, estava Aniruddh Patel, pesquisador da Universidade Tufts, em Massachusetts (EUA), que transformou a ave em objeto de estudo. E foram esses anos de pesquisa sobre a ave que o cientista transformou em um artigo no qual afirma que expressar-se por meio da dança não é uma habilidade restrita aos seres humanos.
 
 

Que os bichos têm habilidade de fazer movimentos similares aos de dança não é nenhuma novidade. Mas o estudo de Patel, publicado nesta segunda-feira (8/7) pela revista especializada Current Biology, mostra que tais gestos não necessariamente se limitam a uma simples imitação ou às já conhecidas danças de acasalamento. 

Animais, afirma o pesquisador, também podem ter a habilidade de perceber o ritmo da música e se mover de acordo com ele, de maneira espontânea. A conclusão desmonta a crença de que a dança é um produto exclusivo da cultura humana, ressalta, em entrevista ao Correio. "(A dança) é uma resposta à música que surge quando certas capacidades cognitivas e neurais se juntam em cérebros de animais", define o especialista em cognição musical.

Repertório vasto de movimentos

Esta não é a primeira pesquisa que Patel realiza com a ajuda de Snowball. A primeira, publicada em 2009, analisou a reação da cacatua ao som de uma música dos Backstreet Boys e concluiu que a ave reagia à canção com um movimento. No novo estudo, o cientista chega à conclusão de que Snowball é um verdadeiro pé de valsa, capaz de criar novos passos, o que reforça sua teoria de que o bicho é tão dançarino quanto os humanos. 

"Essa diversidade de movimentos é outra semelhança com a resposta humana à música. Porque os humanos se movem de diversas maneiras, usando uma variedade de partes do corpo", diz. "Ficamos especialmente surpresos com movimentos que pareciam ser inventados por Snowball, porque sua tutora (Irena Schulz, que assina o estudo como coautora) não usa esses passos quando dança com ele", explica. No estudo, foram contabilizados um total de 14 movimentos feitos por Snowball (veja vídeo abaixo).
 
 
  
Para os pesquisadores, a habilidade da dança pode ser adquirida por espécies animais que reúnam cinco fatores: aprendizado vocal; capacidade de imitação do movimento não verbal; tendência de formar, a longo prazo, laços sociais; capacidade de aprender sequências complexas de ações; e atenção aos movimentos comunicativos. "Achamos que isso ajuda a explicar por que tão poucas espécies, e nenhum outro primata, compartilham nosso impulso de dançar, conforme a música, de maneira espontânea e diversa", acrescenta Patel. 

O especialista da Universidade Tufts é especialmente interessado na relação entre música e linguagem e na forma como se processa o ritmo musical. Para ele, a razão de Snowball dançar é a mesma que faz os seres humanos irem a uma balada: relacionar-se. Patel também acredita que está convencido de que há outras aves dançarinas e que só não foram estudadas. 

"Snowball desenvolveu sua dança por meio da interação social com as pessoas. Outros exemplos de pássaros que se deslocam para a música de diversas maneiras podem ser encontrados na internet, mas Snowball é o primeiro a ser estudado cientificamente. Se uma cacatua desenvolve ou não a dança, provavelmente depende da experiência dela enquanto cresce", analisa.
 


Publicidade