Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

O poder do coração

Esse órgão trabalha com o poder da emoção. Desequilíbrios aí refletem obsessão, em que a pessoa acredita que o único sentimento que vale é o seu


postado em 05/05/2019 05:06

A terapeuta corporal e holística Inez Linhares diz que, para um tratamento dar resultado, é crucial compreender a força do pensamento(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press %u2013 23/10/18 )
A terapeuta corporal e holística Inez Linhares diz que, para um tratamento dar resultado, é crucial compreender a força do pensamento (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press %u2013 23/10/18 )
O coração e o estômago são órgãos de poder. “O coração trabalha com o poder da emoção. Desequilíbrios aí refletem obsessão – podemos citar o feminicídio como exemplo de como isso ocorre. A pessoa pensa que o que vale é só o seu sentimento, só o seu amor. No estômago, esse aspecto parece mais com questões materiais: quero que seja do meu jeito, isso é meu... Quem tem problema de estômago tem problema de intolerância, de posse”, diz a terapeuta corporal e holística Inez Linhares. Ela salienta que a intensidade da doença também encontra explicação conforme o órgão. “Um câncer de pulmão é uma tristeza junto com uma mágoa, que você não dá conta de digerir, de viver. No geral, a cura não vem só do tratamento. É fundamental ao indivíduo mudar a postura em relação àquele sentimento.”

Para conseguir transpor as energias negativas para as positivas, a profissional clarifica que o importante é trabalhar o aspecto mental, racional. “Quando a pessoa admite que não quer mais aquilo, começa a dar passos e fazer escolhas a seu favor. Por exemplo: perdi o emprego. Em vez de ficar focado nessa dificuldade, o que poderia gerar um problema mais sério, respire e pense como pode ser feliz. Posso fazer alguma outra coisa que sei e faço bem? Quando você toma uma decisão, está mudando o seu posicionamento, e aquela situação vai ficar mais leve. Seja qual for a mudança, a resposta é rápida”, orienta.

Para quem precisa novamente encontrar o equilíbrio, o mais adequado é buscar auxílio externo, diz a terapeuta. “Com a redistribuição energética, meu forte de atuação, coloco para vazar as emoções, no sentido de harmonizá-las. Se essa não for a opção, pode-se recorrer a uma forma de reflexão, de meditação ou a uma terapia com psicólogo mesmo. A pessoa deve querer sair daquilo. É um entendimento interno. A fórmula não está disponível para comprar em lojas. Há que se colocar a favor de si próprio”, acrescenta.

“Somos muito influenciados por padrões, comportamento, cultura e tudo mais. Você precisa entrar em contato consigo mesmo para estar melhor em relação às escolhas. O campo espiritual influencia diretamente em tudo. Se você não dá valor ao seu eu espiritual, dificilmente vai deslanchar na vida. As pessoas pensam como fé, como crença, mas esse é um espectro bem mais amplo. O ser humano deve entender que todos nós somos um só. Um precisa do outro. É na convivência, nessa troca, nesse agregar que se encontra a harmonia para viver.”

ATRAÇÃO Tendo em vista toda essa abordagem, é crucial compreender a força do pensamento, por meio do qual a realidade é criada e nos é apresentada, continua Inez. “O pensamento positivo atrai coisas positivas, o pensamento negativo atrai coisas negativas.” Para cada caso em que as doenças se manifestam, há uma indicação de tratamento. As terapias alternativas alcançam os prismas da mente e do espírito, enquanto a medicina tradicional, a ciência, soluciona as questões do corpo. “A alopatia, para mim, é uma ferramenta maravilhosa. Sobre os métodos alternativos, estamos em um período muito bom, muito aberto nesse sentido. Qualquer linha de tratamento vai dar resposta, seja qual for. Algumas mais eficientes ou de retorno mais rápido que outras. Aconselho, em qualquer situação, a meditação junto. Meditar significa sair de você, sair dos seus problemas, limpar a mente. O que não quer dizer deixá-la vazia, mas sim abrir mão daquilo em que você está pensando e que está gerando o tormento”, descreve Inez.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade