Publicidade

Estado de Minas

Foco na evolução do cavalo campolina


postado em 02/11/2015 06:00 / atualizado em 02/11/2015 07:51

Jorge Salum aposta na expansão da raça e na melhoria da marcha(foto: Beto Novaes/Em/D.A Press)
Jorge Salum aposta na expansão da raça e na melhoria da marcha (foto: Beto Novaes/Em/D.A Press)
A Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Campolina está prestes a passar por mais uma evolução. As eleições estão em curso, as cédulas já foram enviadas para os apaixonados pela raça e a apuração dos votos dos cerca de 1,2 mil associados será feita no próximo dia 25. A expectativa é de que o resultado das urnas traga mais um período de boas realizações. À frente da chapa Avante Campolina, o candidato a presidente Jorge Salum, atual vice-presidente da associação, defende a ideia de promover uma “nova gestão”, com foco no aumento do número de criadores no país e no exterior e na melhoria do animal, tanto no que diz respeito à marcha quanto no que se refere à funcionalidade. “Também é importante fortalecer a estratégia de agregar o lado social, ou seja, de ter a família sempre presente”, afirma.

Salum, de 61 anos, é engenheiro civil e apaixonado pela raça há 40 anos, apesar de ser criador há cerca de 17. Depois que começou a desenvolver seu haras, o Cantagalo, não parou mais de pensar na evolução da raça e da associação, tanto que está presente na gestão da mesma há 12 anos.
Um bom exemplo de divulgação e da funcionalidade do cavalo está no projeto Brasil Campolina Marchador, apoiado pela Avante. Com um único animal, o contador de histórias e escritor Leonardo Letras vai percorrer 2.000 quilômetros. Ele segue pelos municípios apresentando o campolina e seus contos em escolas públicas. As crianças ganham livros, montam e se encantam. “É a coisa mais linda”, afirma Suzana Coscarelli Salum, mulher de Jorge, que faz questão de participar dos eventos da associação. Para Jorge Salum, essa integração da família é fundamental.

O criador destaca a morfologia dos animais. “É muito bem reunido: estatura mediana, beleza e a melhor comodidade”. Em sua opinião, qualquer pessoa pode usar o campolina “para todo tipo de atividade”. “Não há raça com mais comodidade do que a nossa”, observa, lembrando que o animal tem como berço a região de Entre Rios de Minas, no Campo das Vertentes.

Jorge Salum tem Nelson Grassi Melo Franco como vice na Avante. Já pela chapa Renova Campolina, concorrem aos cargos principais Ronaldo Carvalhaes Monteiro e seu vice, José Luiz Fernandes dos Santos. As duas contam com criadores que estiveram presentes na atual gestão.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade