Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A PSICANÁLISE

Ocupar a mente é uma boa forma de superar positivamente o momento

Com a pandemia de coronavírus, inúmeros cursos on-line estão sendo solidariamente disponibilizados para manter a atividade cerebral e intelectual


postado em 19/04/2020 04:00

O futuro virá depois de tudo isto e o mundo será diferente, dizem muitas vozes que provavelmente anseiam por isso. Pode ser e espero. O que sabemos agora, no presente, é que nossa realidade nunca foi tão virtual. O que era presencial, palpável e tinha consistência gradualmente migra para uma outra realidade, a virtual.

Neste tempo de isolamento solidário para combater uma crise maior, a cada dia aprendemos uma coisa nova, descobrimos um recurso inédito e acentuamos nossa atenção a tudo que tem sido oferecido na internet.

Psicólogos e psicanalistas oferecem atendimento on-line gratuito para aqueles que têm maiores dificuldades com a solidão, o desamparo a que somos lançados frente a um inimigo invisível contra o qual estamos quase sem defesa, um fantasma ameaçador que nos enche de medo, não só do contágio, mas das perdas das pessoas que amamos, da vida que tínhamos antes desta crise.

A palavra cura nos permite acessar o inconsciente que existe em nós, ao sujeito que somos e a não perder nosso foco no desejo. Mesmo que para realizá-lo tenhamos de mudar hábitos, trilhar outros caminhos e descobrir como.

A palavra é suporte, laço, trama que nos permite fazer bordas em torno de vazios, encontrando sentidos naquilo que nos parece caótico. Uma boa palavra nos retira dos excessos do imaginário que inflamam os temores, nos traz o simbólico para normalizar e normatizar nosso mundo psíquico e nos acalma diante de um real que não controlamos e, assim, não piramos com as perdas por todos os lados.

Inúmeros cursos on-line estão sendo solidariamente disponibilizados para manter a atividade cerebral e intelectual, para ensinar sobre diversos campos do conhecimento para tornar nosso tempo produtivo. Ocupar a mente é uma boa forma de superar positivamente o momento.

Lives, shows de diversos artistas incríveis estão ocorrendo em fins de semana, como Andrea Bocelli na Páscoa, e o One world: Together at home, com participação de Paul McCartney, Elton John, Eddie Vedder, Lady Gaga e outros. Muitos artistas têm animado a galera retida em quarentena, como tem de ser.
Museus de todo mundo podem ser visitados oferecendo aos visitantes seus magníficos acervos, como o Louvre, Metropolitan de Nova York, o Museu do Futebol em São Paulo, Museu do Amanhã no Rio, o Imperial em Petrópolis, o Oscar Niemeyer de Curitiba e tantos outros.

O trabalho home office finalmente foi adotado, mostrando que é eficiente e apontando que a perda de tempo no deslocamento demorado e o excesso de veículos poluindo o ar não são vantajosos. Que assim permaneça para poupar o planeta.

Vizinhos divertidos e animados colocam música janelas e fazem contato à distância, trazendo alegria e a sensação de que não estamos sós. E para levantar o moral da galera usam as lanterninhas dos celulares, velas, acenos, palmas e muita emoção.

Todos estes acontecimentos causam o novo e afetivamente aquecem nossa vida social enquanto separados. Sentimo-nos em uma reunião de almas que se encontram na intenção de acolhimento e cuidado. Receber demonstrações de solidariedade e generosidade nos faz pensar que a humanidade pode não continuar no caminho da destruição predadora.

Assimilar que nossa realidade atual será mais virtual e encontrar formas inovadoras de contornar as privações que nos são impostas atualmente é o que temos para hoje. Deixemos de lado os que, preocupados com a economia, desmerecem a vida. Mais vale a vida agora. 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade