Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DE JAECI CARVALHO

Galo estreia com empate que tem sabor de derrota

Atlético empatou em 1 a 1 com o time venezuelano, frustrando sua fiel torcida


21/04/2021 21:05

Atlético empatou em 1 a 1 com o time venezuelano, frustrando sua fiel torcida(foto: AFP)
Atlético empatou em 1 a 1 com o time venezuelano, frustrando sua fiel torcida (foto: AFP)
Pressionado pelo começo de ano ruim e por ter gasto R$ 300 milhões em reforços medianos, o Galo estreou na Libertadores na terra do ditador Maduro, na Venezuela, país arrasado pelo comunismo e pelos desmandos da esquerda. O adversário era o desconhecido Deportivo La Guaira. Mas, na Libertadores não existe jogo fácil. É bom o torcedor saber sempre que o primeiro esporte em preferência popular na Venezuela é o beisebol, seguido do boxe, ciclismo e futebol. Vejam que o esporte bretão, tão amado por nós, brasileiros, lá é o quarto colocado. E o time mineiro decepcionou. Empatou em 1 a 1 com o time venezuelano, frustrando sua fiel torcida. Um time irreconhecível, que não tem jogada planejada, e rifa “800” bolas na área adversária. E olha que Everson salvou o Galo da derrota!


O Atlético não tem nada com isso. O sorteio dos grupos determinou essa partida, então o time comandado por Cuca, tinha que fazer o melhor. Cuca, suspenso, era substituído por Cuquinha, seu irmão. E ele mandou a campo os péssimos Everson, Guga e Vargas. O time venezuelano, fundado em 2012, entrou para se defender e tentar os contra ataques. O Galo tentava se encontrar. Keno continuava como a melhor opção, pela esquerda. Nacho Fernández procurando seu espaço no campo. Ele é o craque do time.

A inocência do La Guaira era nítida, mas sua equipe não dava chutão e nem cometia muitas faltas. Um time até bem organizado.

Fiquei surpreso com o bom estado do gramado. O La Guaira teve a primeira grande chance com Cumaná, que invadiu a área e chutou forte. Everson salvou. Na sequência, Martínez passou pela defesa toda do Galo e tocou no canto. 1 a 0. Eu tenho avisado que Guga é péssimo e que a zaga atleticana é muito ruim. Gente, com 20 minutos, o Galo não havia dado um chute a gol. Savarino até tentou. A bola foi lá na sede do governo do ditador Maduro.

Pelo jeito, o técnico venezuelano estudou bem a marcação em Keno. Havia sempre um homem na sobra. O Galo alçava muitas bolas na área, sem a menor qualidade. O time do Galo dava sono! E o La Guaira quase fez o segundo, em chute forte de Hurtado, de fora da área, rente à trave de Everson. 

O primeiro tempo do Atlético foi um filme de terror! A melhor chegada foi a cabeçada de Vargas para a defesa de Olses. Tchê Tchê também arriscou de fora da área. Olses fez outra grande defesa. Réver tentou, de bicicleta, para fora. 

Pelo menos no fim do primeiro tempo, o time melhorou. Vargas chutou no pé da trave e a bola foi para fora. Nacho perdeu a última chance. A bola foi para fora.

No segundo tempo, Hulk entrou para a saída de Savarino. Allan deu vez a Zaracho. O péssimo Guga, continuava em campo. E logo no primeiro lance, falta cobrada por Hulk e a bola passou perto. O Galo voltou com maior volume de jogo, mas, continuava rifando as bolas na área. Não havia uma jogada trabalhada. 

Após cobrança de escanteio, Zaracho, livre, cabeceou para fora. Era nítida a falta de preparo físico do time local, pois só havia feito um jogo nesta temporada. Faltava ritmo e o Galo dominava. Porém, aquele domínio falso, sem objetividade. 

Keno fuzilou por cima do gol, após um rebote. Arana arriscou. Olses fez ótima defesa, em dois tempos. O La Guaira não chegava. Era jogo de um time só. Pressão e mais pressão do Galo, porém, desordenada. Na melhor jogada, Zaracho cruzou para Vargas perder um gol na cara de Olses. Sasha entrou na vaga de Keno. Marrony no lugar de Vargas.

O Galo empatou. Arana chutou de fora da área, Olses bateu roupa e Zaracho aproveitou o rebote. 1 a 1. Everson salvou o Galo ao defender um belo chute de González. 

Era ataque contra defesa. Esse foi o único chute do time da casa, no segundo tempo, com 25 minutos. O Deportivo La Guaira estava morto fisicamente. 

Hulk continuava muito mal. Não acrescentou nada. Nathan entrou no lugar de Tchê Tchê. Hulk apareceu em cobrança de falta. Olses pegou firme. Erro de passe de Hulk , González dominou, limpou e bateu. Everson fez grande defesa. E fez mais uma em chute da entrada da área. Everson ainda salvou mais um gol no finalzinho. 

Uma vergonha a estreia do Atlético. 

Mesmo enfrentando um adversário fraco, que atuou apenas uma vez este ano, o time mineiro decepcionou. Diz o ditado que  “porco magro é quem suja a água”, e sujou mesmo. E, não fosse a grande atuação de Everson, o Galo poderia ter sido derrotado. Semana que vem tem mais. América de Cáli, no Mineirão. Será que o Galo ganha? 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade