Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas BOLA MUNDI

Boxing day: Reino Unido sem corpo mole pós-ceia

Na Inglaterra, há jogos da elite à Quarta Divisão, mas o foco está na Premier League, com atrativo extra: possível definição do título


postado em 26/12/2019 04:00 / atualizado em 25/12/2019 19:47

Goleiro brasileiro Alisson é um dos destaques do Liverpool, que pode abrir 13 pontos de vantagem na liderança do Inglês nesta quinta-feira (foto: KARIM JAAFAR)
Goleiro brasileiro Alisson é um dos destaques do Liverpool, que pode abrir 13 pontos de vantagem na liderança do Inglês nesta quinta-feira (foto: KARIM JAAFAR)

Enquanto os principais campeonatos europeus estão paralisados para as festas de fim de ano, no Reino Unido é diferente. Mantendo tradição iniciada há quase 150 anos, a bola rola no dia seguinte ao Natal, no Boxing Day. Na Inglaterra, há jogos da elite à Quarta Divisão, mas o foco está na Premier League, com atrativo extra: possível definição do título, mesmo que estejamos apenas na 19ª rodada. Exagero? Pode apostar que não.

Dos nove jogos de hoje, o destaque é Leicester x Liverpool. Com 39 pontos, os donos da casa são os vice-líderes, mas estão 10 pontos atrás do Liverpool, que ainda tem uma partida a menos. Se vencer hoje e o duelo adiado contra o West Ham, os Reds podem abrir 16 pontos de vantagem! Na história da Premier League, nenhum clube reverteu diferença tão grande em um turno para se sagrar campeão.

É fato que após faturar o Mundial de Clubes, o Liverpool desembarcou na Inglaterra só no domingo, depois de 12 horas de voo... Mas nem isso reduz o favoritismo dos comandados de Jürgen Klopp, que contam com a segurança de Alisson e Van Dijk, grande fase dos laterais Alexander-Arnold e Robertson, a qualidade de Keita no meio e o brilho do trio Mané, Salah e Firmino. Com essa espinha dorsal, o time só perdeu uma vez nesta temporada: para o Napoli, na estreia na Champions. Na derrota para o Aston Villa, pela Copa da Liga Inglesa, apenas reservas e juniores foram escalados.

Do outro lado, o Leicester esbarra em seus limites e parece estar perdendo um pouco do fôlego. A prova mais recente foi o surpreendente empate (1 a 1) com o Norwich, que luta para escapar da degola. Outra questão que chama a atenção é que o time não tem conseguido se impor diante dos grandes: empatou com Chelsea e perdeu dos rivais de Manchester (United e City) e... para o próprio Liverpool. A esperança é em dia iluminado do artilheiro Vardy, que já balançou as redes 17 vezes. Mesmo assim, vitória é muito improvável. Vamos aguardar.

Em tempo: o feriado de Boxing Day foi instaurado em 1871. A origem do nome estaria ligada a uma prática da Igreja Anglicana, que convidava os fiéis a doar dinheiro, que era recolhido em caixas (boxes, em inglês). No dia seguinte ao Natal, as caixas eram abertas e os valores repartidos entre os mais necessitados. Tomara que toda essa ‘generosidade’ também apareça em campo, com belos espetáculos e muitos gols. Seria mais um presente de Natal para os amantes do futebol.

E vai piorar...

O título do Mundial de Clubes do Liverpool confirmou o abismo entre Europa e América do Sul. Das 19 finais neste século, os europeus faturaram 15. Levando em conta os últimos 13 anos, só perderam em 2012 (Corinthians). E a tendência é que a discrepância persista, já que a edição do ano que vem será a última no atual formato. A partir de 2021, o torneio deve ser disputado a cada quatro anos, com oito europeus e seis sul-americanos. Para chegar à final, o representante de nosso continente terá que enfrentar ao menos dois times do Velho Mundo. Com níveis de investimento tão distantes, será preciso uma façanha em dobro...


Quem te viu...

Enquanto Inter e Juve disputam a liderança do Italiano, a situação do Milan é tensa. Em 11º lugar, com 21 pontos, o time venceu apenas seis partidas, empatou três e perdeu oito! E a derrota por 5 a 0 para o Atalanta (a pior em 21 anos) deve acelerar a volta de um ídolo: Ibrahimovic. O sueco, que tem contrato com o Los Angeles Galaxy só até terça-feira, deve ser (re) apresentado à torcida em 6 de janeiro, quando o Milan enfrenta a Sampdoria. A questão é que, aos 38 anos, o atacante não é mais o mesmo de 2012, quando encerrou sua passagem pelo clube rossonero. O fardo pode lhe ser muito pesado. O último título expressivo do Milan foi o Italiano 2010/2011. Com Ibra em ação.


Com quem?

Zinedine Zidane deve perder algumas horas de sono tentando encontrar soluções para fazer o Real Madrid engrenar. O time vem de empates com Barcelona, Valencia e Athletico Bilbao. Com isso, viu o arquirrival assumir a liderança da La Liga (39 pontos contra 37). Um dos dilemas do técnico francês é o setor ofensivo: Rodrygo e Vinícius Júnior podem atuar juntos? Isso só ocorreu três vezes: nos 2 a 0 sobre o Espanyol, nos 3 a 1 diante do Brugge e no 0 a 0 com o Bilbao. Vinícius estaria insatisfeito com a situação e seu estafe não esconde o desejo de conseguir uma transferência para o futebol inglês em janeiro. Mas se for para uma equipe intermediária, não vejo como uma boa. Nesse caso, é melhor ter um pouco mais de paciência.

Ex-interino

Em 50 dias de trabalho, Hans-Dieter Flick convenceu o Bayern de Munique que dá conta do recado e foi confirmado como treinador até o fim da temporada. Anunciado interinamente em 3 de novembro, após demissão de Niko Kovac, o ex-auxiliar pacificou o grupo (que havia entrado em choque com o antigo técnico) e coleciona bons números: oito vitórias e só duas derrotas, com direito a goleadas sobre Borussia Dortmund, Dusseldorf, Estrela Vermelha e Werder Bremen e atuação convincente diante do Tottenham (3 a 1). Com a pausa de inverno – o returno só começa em 17 de janeiro –, terá tempo para armar estratégias para tirar os quatro pontos de frente do líder RB Leipzig.

Novos capítulos

Como o Francês só recomeça em 10 de janeiro, as especulações têm sido o destaque, em especial a novela do retorno de Neymar ao Barcelona. O PSG só aceitaria negociá-lo em agosto, mas pode levar o troco dos espanhóis. Se em 2017 contratou Neymar pagando a multa rescisória de 222 milhões de euros, pode ver o time catalão usar cláusula da Fifa para levar o brasuca. O regulamento da entidade diz que um atleta de até 28 anos que completa três temporadas em um contrato pode se transferir a partir de valor específico (levando em consideração montante da compra, depreciação e salários ainda a receber). A conta fecharia em torno de 180 milhões. Aguardemos as próximas cenas...

(foto: Andrej Isakovic/AFP %u2013 19/9/19)
(foto: Andrej Isakovic/AFP %u2013 19/9/19)

DE OLHO

Myron Boadu

A Holanda está revelando uma nova joia: Myron Boadu (ao centro na foto), que faz 19 anos em janeiro. Descendente de ganeses, começou no Buitenveldert, mas aos 12 foi para o AZ Alkmaar. Três anos depois, atuava pelo time B e Seleção Sub-15. Aos 16, já treinava com os profissionais, mas uma lesão no joelho o atrapalhou. Estreou em maio de 2018, mas nova contusão (tornozelo) atrasou seu progresso. Em abril deste ano, voltou com tudo: em 28 jogos, foram 12 assistências e 17 gols, inclusive contra Ajax, PSV e Feyenoord. Mês passado, estreou na Seleção principal, com direito a gol sobre a Estônia, o primeiro da Laranja marcado por um jogador nascido no século 21.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade