Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas DAD SQUARISI

A fila da vacina não é só problema de saúde, mas também de português

Plural de substantivos compostos 'viralizou'. Fura-fila ou furas-filas? Veja dicas para flexionar corretamente


31/01/2021 04:00

Recado
“Fala pouco e bem, e ter-te-ão por alguém.”

.Sabedoria popular



Fura-fila & cia.
E os fura-filas, hem? Além de roubar o lugar de outros, desperdiçam vacinas. Sem receber a segunda dose, a primeira de pouco valerá. A esperteza não trouxe só problema legal. Trouxe problema linguístico. Trata-se do plural dos substantivos compostos. Confusos, leitores pediram ajuda à coluna.

A língua é diversificada como os falantes. Pra satisfazer a gregos, troianos e baianos, criou formas de nomes compostos. O plural depende da formação de cada uma delas. Desvendado o mistério, adeus, dúvida.

Um
Não varia o substantivo formado por palavras invariáveis ou o que tiver o último elemento já no plural: os leva e traz, os diz que diz, os faz de conta, os bota-fora, os topa-tudo, os ganha-perde, os pisa-mansinho, os saca-rolhas, os salva-vidas.

Dois
Só o primeiro elemento vai para o plural se preposição ligar as palavras: pés de moleque, pernas de pau, joões-de-barro, mulas sem cabeça, câmaras de ar, pães de ló, fogões a gás, estrelas-do-mar.
Quando o segundo elemento estiver no plural, mantém-se o plural dele e flexiona-se o primeiro se for flexionável: mestres de obras.

Três
Ambos os elementos vão para o plural se os dois forem variáveis: cirurgiões-dentistas, tenentes-coronéis, águas-fortes, barrigas-verdes, cartões-postais, altos-relevos, más-línguas, baixos-relevos, redatores-chefes, segundas-feiras, primeiros-ministros, pesos-penas, meios-termos, os surdos-mudos.

Quatro
Se, havendo dois substantivos, o segundo der ideia de finalidade, semelhança ou limitar o primeiro, impera a dose dupla – flexiona-se o primeiro ou os dois. É acertar ou acertar: vale-transporte (vales-transporte, vales-transportes), vale-refeição (vales-refeição, vales-refeições), pombos-correio (pombos-correio, pombos-correios), salário-família (salários-família, salários-famílias), caneta-tinteiro (canetas-tinteiro, canetas-tinteiros), café-concerto (cafés-concerto, cafés-concertos), papel-moeda (papéis-moeda, papéis-moedas), peixe-espada (peixes-espada, peixes-espadas), carro-bomba (carros-bomba, carros-bombas), postos-chave (postos-chave, postos-chaves), elemento-surpresa (elementos-surpresa, elementos-surpresas), país-símbolo (países-símbolo, países-símbolos), decreto-lei (decretos-lei, decretos-leis), homem-rã (homens-rã, homens-rãs).

Olho vivo
Na nossa linguinha de todos os dias, qualquer palavra pode virar substantivo. Vestir, por exemplo, é verbo (eu visto, ele veste). Mas, se antecedido de artigo, pronome ou numeral, vira substantivo (o vestir, aquele vestir, dois vestires).
Na substantivação do adjetivo composto, observa-se a regra do adjetivo composto – só o segundo se flexiona: os ibero-americanos, os nipo-brasileiros, os social-democratas, os liberal-socialistas, os maníaco-depressivos.

Cinco
Só o último elemento vai para o plural em três casos:

1. se apenas o primeiro for invariável: arranha-céus, guarda-roupas, beija-flores, vice-governadores, sempre-vivas, vira-latas, abaixo-assinados, caça-níqueis, ave-marias, salve-rainhas, alto-falantes, mal-humorados, recém-nascidos;

2. se o substantivo for formado por elementos onomatopaicos ou palavra repetida: bem-te-vis, tico-ticos, reco-recos, quero-queros, quebra-quebras, tique-taques;

3. se primeiro elemento for redução de um adjetivo (bel, de belo, grã ou grão, de grande): bel-prazer (bel-prazeres), bel-jardinense (bel-jardinenses), grã-duquesa (grã-duquesas), grão-ducado (grão-ducados), grão-mestre (grão-mestres), grã-fino (grã-finos).

Os elitistas
Cuidados com os rebeldes. Os arco-íris, os bem-te-vis, os mapas-múndi não se enquadram em nenhuma regra.

Leitor pergunta
Fácil de fazer? Fácil de se fazer?

.Celeste Cunha, Porto Alegre

Com o infinitivo, o pronome se sobra. Xô! Assim: fácil de fazer, fácil de copiar, fácil de ligar, fácil de conquistar, fácil de dirigir, fácil de ler, fácil de memorizar.

A rejeição ao monossílabo não constitui exclusividade do adjetivo fácil. Veja: difícil de escrever, bom de morar, chato de acompanhar, feio de doer.


*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade