Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Para mergulhar em paixão, cuidado com o vocabulário amoroso

No início da relação, os verbos têm marca. São transitivos diretos. Paquerar, namorar, abraçar e beijar dispensam intermediários


postado em 10/06/2020 04:00 / atualizado em 09/06/2020 19:43

(foto: Vivaine Reboucas/divulgação)
(foto: Vivaine Reboucas/divulgação)

De Cupidos e flechas
Sexta é Dia dos Namorados. Cupido pede passagem. Ninguém escapa. De venda nos olhos, arco e flecha nas mãos, ele não escolhe hora nem lugar. Menino, menina, adulto, adulta, idoso, idosa, todos correm perigo. Queiram ou não, podem levar uma flechada. O resultado é sempre o mesmo. O atingido fica apaixonadíssimo. Por isso chamam o garotinho de deus do amor. A flecha já feriu você?

Para viver um grande amor
O amor é cego, mas não é surdo. Para mergulhar em paixão, cuidado com o vocabulário amoroso. No início da relação, os verbos têm uma marca. São transitivos diretos. Paquerar, namorar, abraçar e beijar dispensam intermediários. Todos eles mandam a preposição tentar outra freguesia: Maria paquera Luís. Luís paquera Maria. Maria namora Luís. Luís a namora. Luís abraça Maria. Maria o abraça. Maria beija Luís. Luís a beija.

Sem intermediários
Vela é coisa dos tempos em que Adão e Eva usavam fraldas. Irmão, irmã, primo ou prima ficar no meio dos apaixonados já era. Seja contemporâneo. Não diga namorar com. Ou paquerar com. A preposição põe pra correr o grande amor. Valha-nos, Deus!

De Vinicius, o poetinha
De tudo ao meu amor serei atento

Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto

Que mesmo em face do maior encanto

Dele se encante mais meu pensamento.

Viu? O poetinha usou “mesmo em face do maior encanto”. Muitos questionam. Dizem que a locução deveria ser “face ao”. E daí? Nota 10 pro Vinicius. Face a não existe. A forma é em face de: Em face do exposto, determino o arquivamento do processo. Em face da silabada, a garota bateu asas e voou.

Coisas do Olimpo
Hermes e Afrodite se casaram. Tiveram um filho. Que nome lhe dar? Inspiraram-se nos brasileiros. Chamaram-no Afrodito. Um pedacinho vem de Hermes. O outro, de Afrodite. O garotinho era lindo como a mãe, mais conhecida por Vênus. A ninfa Salmaris caiu de amores por ele. A paixão era tal que comoveu os deuses. Cheia de truques, a mocinha conseguiu que eles fundissem os dois num só corpo. Daí nasceu a palavra andrógino. O vocábulo é composto de andros (homem) e gynê (mulher). O andrógino possui, ao mesmo tempo, a natureza masculina e a feminina.

Jogo de sedução
João se separou da mulher. Viveu o luto. O tempo passou. Num sábado, acordou alegre. Vestiu roupa nova e ganhou a rua. No bar, encontrou amigos. Entre um chopinho e outro, pintou a paquera. Lá foi ele. Copo na mão e dentes à mostra, chegou-se sem pressa. Olhos nos olhos, perguntou sedutor:

– Posso me sentar na sua mesa?

– De jeito nenhum. Pega mal.

– Você tem compromisso?

– Não.

– Então...

– Se você se sentar na mesa, vai disputar o espaço com a cerveja e os pasteizinhos.

Ele se lembrou da lição da professora Valci. Ela ensinou que, para indicar proximidade ou vizinhança, só a preposição a tem vez. Sorridente, disse baixinho:

– Eu quero pôr o copo na mesa e sentar-me à mesa. Posso?

Eles se sentam à mesa até hoje. Falam ao telefone todos os dias. Ficam um tempão à porta conversando. No avião, disputam lugar à janela. Volta e meia, cochicham ao ouvido um do outro.

Até quando?
Segundo Vinicius, o amor é infinito enquanto dura. Millôr disse de outro jeitinho: “Eterno no amor tem o mesmo sentido que permanente no cabelo”. Será?


"Amor é fogo que arde sem se ver, / é ferida que dói, e não se sente; / é um contentamento descontente, / é dor que desatina sem doer"

Camões



Leitor pergunta
Em “graças a Deus” ocorre crase?
. Ceres Silveira, Porto Alegre

Deus é nome masculino (o Deus). Como todos os masculinos, agradece, mas dispensa o acentinho.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade