Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

O presidente Jair Bolsonaro evangélico e Romeu Zema sem novidade

Romeu Zema, do Partido Novo. Ontem ele disse que "possa ser ele o Bolsonaro ou possa ser o Lula vai se relacionar muito bem com o futuro presidente do Brasil"


28/05/2022 04:00 - atualizado 28/05/2022 07:30

Jair Bolsonaro
Aos evangélicos, Bolsonaro disse que terá uma agenda bilateral com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden (foto: Douglas Magno/AFP)

O presidente da República Federativa do Brasil, Jair Messias Bolsonaro (PL), minimizou as dificuldades econômicas enfrentadas pelo país em evento para pastores evangélicos na manhã de ontem. Ele esteve em Goiânia.“Por muitas vezes, ou quase sempre, dobrar os joelhos e buscar uma alternativa, pedir uma alternativa. Nós sabemos que temos que fazer a nossa parte, mas as coisas impossíveis deixar na mão de Deus.” Começou assim, mas logo partiu para o ataque, e deu notícia de jornal: “A Folha disse que os evangélicos estão divididos. Baseado no Datafolha? Sem comentário”.

Mais cedo, ao chegar na capital de Goiás, o presidente desembarcou no antigo aeroporto e cumprimentou o público que já aguardava a sua chegada atrás de uma cerca montada no local. E, como é de praxe, ele parou e tirou foto com os eleitores. Antes de deixar o evento evangélico, o presidente Bolsonaro avisou ainda: “Terei uma audiência bilateral com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, na Cúpula das Américas para falar do Brasil e do que eu tinha tratado com o ex-presidente norte-americano Donald Trump, para continuarmos essa política para o bem de nossos povos”.

É mais uma declaração, com direito a discurso, durante a 48ª Assembleia Geral Extraordinária da Convenção Nacional das Assembleias de Deus do Ministério de Madureira (Conamad), em Goiânia (GO).

Logo em seguida, Jair Bolsonaro, o do Partido Liberal, liderou um passeio de moto com apoiadores até a entrada da igreja Assembleia de Deus. O presidente pilotou uma motocicleta levando o deputado federal Major Vitor Hugo na garupa. Ele usou capacete, o parlamentar, não.

Quem nem precisou de capacete foi o governador Romeu Zema, do Partido Novo. Ontem, em um bairro de Belo Horizonte, ele disse que “possa ser ele o Bolsonaro ou possa ser o Lula, vai se relacionar muito bem com o futuro presidente do Brasil”.

Só ele tem o seu próprio candidato, pelo menos no primeiro turno. Melhor o governador detalhar:  “No partido Novo, nós temos um candidato a presidente, que é o Luiz Felipe d'Avila, e o meu apoio é ao partido, é ao candidato do partido. Eu tenho essa lealdade do partido e eu”.

“Estarei me relacionando muito bem, tendo o melhor contato possível com o futuro presidente do Brasil, possa ser ele o Jair Messias Bolsonaro, que é liberal, possa ser ele o Luiz Inácio Lula da Silva”, que é do Partido dos Trabalhadores (PT).

Cuidar da Serra

A preocupação com o impacto da mineração na Serra do Curral levou a Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa (ALMG) a programar uma segunda visita ao local. De acordo com a deputada Beatriz Cerqueira (PT), o objetivo é visitar o Pico Belo Horizonte, ponto mais alto da capital mineira. “Essa é a continuidade da primeira visita da Comissão de Administração Pública para ver outros pontos da vasta área da Serra do Curral, como o Pico Belo Horizonte.” Tudo isso para “demonstrar a inviabilidade da mineração na Serra do Curral”, alerta a parlamentar petista.

Tem história

A Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei do Senado Federal que dá o nome de Engenheiro Manoel dos Passos Barros ao viaduto localizado no entroncamento da BR-101 com a BR-262, em Cariacica (ES). A proposta vai à sanção presidencial. A deputada Soraya Manato (PTB-ES), que foi a relatora, recomendou a aprovação. “A contribuição para o Espírito Santo é inequívoca”, elogiou. Ela lembrou que o engenheiro chefiou o Departamento de Estradas de Rodagem do estado. Nascido em 1898, no Amazonas, Manuel dos Passos foi quem projetou as saídas rodoviárias de Vitória.

Eduardo Azeredo
(foto: Alexandra Martins/Câmara dos Deputados %u2013 29/10/13)

Azeredo escritor

O livro escrito pelo ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo (foto), “O ‘x’ no lugar certo – Desafios e memórias da vida pública”, já está disponível na versão digital e-book na Amazon Books, Kindle, Google e Saraiva. A versão impressa foi lançada em 7 de março último. E olha que foi na Academia Mineira de Letras. O livro tem obtido sucesso por causa da narrativa, que é bem-humorada de casos e bastidores e pelo relevo histórico e contundente da vida política recente.

Sempre ele

“O acatamento do resultado do exercício da soberania popular é expressão inegociável da democracia pelo respeito ao sufrágio universal e ao voto secreto”, afirmou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, que preside também o Tribunal Superior Eleitoral. O fato é que ele esteve em Recife, no Ciclo de Estudo Mulheres e Política, evento promovido pela Escola Judiciária Eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE). E não perdeu a caminhada de lembrar, como sempre faz, da importância do combate às fake news.

Falte à aula

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) eliminou a disciplina sobre direitos humanos do curso que forma os novos agentes da corporação. Todos os policiais que ingressam na PRF são obrigados a fazer o Curso de Formação de Policiais (CFP), que tem de 3 meses a 4 meses de duração. No programa pedagógico atual, “a disciplina de direitos humanos e integridade teve a carga horária suprimida”. A carga horária no programa pedagógico também não prevê aulas virtuais sobre a temática. O conteúdo sobre direitos humanos já chegou a ter carga horária de 30 horas nas aulas de formação.

PINGA FOGO

George Floyd
(foto: Mario Tama/Getty Images/AFP)

• Em tempo sobre a nota ‘Falte à aula’: o site do prestigiado jornal britânico The Guardian apontou que a morte em Umbaúba, no Sul de Sergipe, ocorre exatamente dois anos depois do assassinato de George Floyd (foto), aquele asfixiado por um policial branco em Minneapolis, nos Estados Unidos.

• E teve mais repercussão na imprensa internacional. Assim como o norte-americano, morto em 25 de maio de 2020, Genivaldo morreu por asfixia, de acordo com a autópsia. A notícia do espanhol El País foi: “Homem morre em carro da polícia no Brasil onde policiais colocaram gás lacrimogênio”.

• A conta de luz seguirá sem cobrança adicional em junho, informou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Continua em vigor no país a bandeira tarifária verde, que não acrescenta custos à conta de luz dos consumidores com base no gasto mensal de 
energia elétrica.

• Até 15 de abril, estava em vigor a bandeira de escassez hídrica, a mais cara do sistema, que adiciona R$ 14,20 à conta de luz a cada 100 quilowatt-hora (KWh) consumidos no mês. A partir de 16 de abril, deixou de valer a bandeira de escassez hídrica e entrou na bandeira verde, que vigora até hoje.

• É o sinal para encerrar por hoje. Sendo assim… FIM!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade