Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

A carta de Bolsonaro à OCDE garantindo compromissos ecológicos

Presidente se manifestou após anúncio de abertura de negociação para ingresso do Brasil na entidade


27/01/2022 04:00 - atualizado 27/01/2022 07:10

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro reiterou à OCDE metas firmadas no Acordo de Paris e na COP-26 (foto: EVARISTO SÁ/AFP)

O presidente da República Federativa do Brasil, Jair Messias Bolsonaro (PL), fez questão de ressaltar em carta enviada ao secretário-geral da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), Mathias Cormann, os compromissos ambientais assumidos pelo Brasil no Acordo de Paris e na Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP-26).
 
O país está em processo de aceitação desde 1991 e o trâmite deve durar mais. Ou seja, pelo menos entre três e quatro anos, que é o prazo para que consiga atender a todos os 251 instrumentos normativos. E que “está em plena consonância com os valores fundamentais da OCDE”.
 
Voltando à causa presente, o presidente destaca no documento que o Brasil está comprometido em adotar e implementar completamente as políticas públicas em linha com as suas metas climáticas.
 
“Na área ambiental, especificamente, temos mostrado consistentemente nosso compromisso com as metas do Acordo de Paris, não menos na recente COP-26, quando nos juntamos a outras nações na meta de zerar as emissões globais de gases do efeito estufa até 2050 por meio de profundas reduções de emissões possibilitadas por investimentos públicos e privados.”
 
É ainda Bolsonaro, mas o presidente enfrenta inúmeras resistências, exatamente por ter um currículo nada consistente na área do meio ambiente.
 
E tem mais: “Nesse contexto, o Brasil está comprometido em adotar e implementar completamente políticas públicas em linha com suas metas climáticas, com ações efetivas para traduzir esse objetivo no mundo, incluindo trabalhar coletivamente para parar e reverter perda florestal”.
 
Sobre a degradação do solo “vale ressaltar o objetivo de até 2030 entregar o desenvolvimento sustentável e promover uma transformação rural inclusiva, conforme mencionado na declaração de líderes em Glasgow sobre o uso do solo e das florestas, que foi assinada pelo Brasil”.
 
 “Os 38 países integrantes da OCDE decidiram hoje (leia-se ontem), por unanimidade, dar início às discussões com o Brasil para o nosso ingresso na organização, que reúne as economias mais avançadas do mundo. A adesão à OCDE turbina a nossa economia, atrai investimentos e gera emprego e renda.”
 
Estudo divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) projeta crescimento de 0,4% do PIB per capita, por ano, com a eventual entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).

A grana entrou

Depois de três anos de retiradas, estrangeiros investiram US$ 25,446 bilhões em aplicações no Brasil no ano passado. A conta inclui ações, fundos de investimentos e títulos de renda fixa. De acordo com o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha, o ingresso de recursos registrado em todo o ano passado superou a retirada dos três anos anteriores. O fato é que a alta dos juros no Brasil estimulou entrada de recursos. “Esse movimento de 2021 repõe a exposição dos investidores no mercado doméstico, tanto em ações quanto em renda fixa.”

SP tem leitos

“Neste momento, o foco da ampliação da rede estadual de saúde está nos leitos de enfermaria, já que, por conta dos elevados índices de vacinação aqui no estado de São Paulo, nós temos tido um agravamento menor da doença”, disse o governador de São Paulo, João Doria (PSDB) (foto). O fato é que houve aumento de mais 700 leitos exclusivos para atendimento de pessoas que estejam com a doença. Desse total de leitos disponibilizados, 266 são de unidades de terapia intensiva (UTIs) e os demais são de enfermaria.

Jeito baiano

“O que posso adiantar aqui é que vamos fazer o tamponamento da praia do Rio Vermelho e que também terá uma série de restrições de utilização de som e comercialização de produtos.” O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), anunciou, ontem, que tapumes serão colocados na praia do Rio Vermelho para evitar acesso do público em 2 de fevereiro. É quando ocorre a tradicional festa de Iemanjá. Bruno ainda citou outras restrições para a data; no entanto, os detalhes só serão divulgados hoje. É o jeito baiano de ser, né?

O tom mineiro

O ministro Raimundo Carreiro se despediu, ontem, do Tribunal de Contas da União (TCU). Ele participou da sua última sessão plenária da corte. Carreiro foi indicado e nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) para ser diplomata, isso mesmo, será o embaixador do Brasil em Portugal. Ele terá de pedir aposentadoria antecipada do cargo de ministro. O detalhe mineiro é que ele será sucedido pelo senador Antonio Anastasia (PSD-MG), aprovado pelo Congresso Nacional para a vaga de Carreiro. Ainda não há data para a posse no TCU.
 

Férias-prêmio

O governo de Minas, por meio da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag-MG), vai quitar mais uma remessa do passivo de férias-prêmio. Está marcado para hoje. Os pagamentos somam cerca de R$ 32 milhões e vão beneficiar 883 servidores. Com isso, cerca de 16,8 mil servidores serão contemplados com o benefício desde que o pagamento começou, em setembro de 2021. A ordem dos pagamentos segue conforme a data de vigência das aposentadorias. O valor total do passivo apurado em julho de 2021 é de R$ 701 milhões.

Pingafogo

  • Em tempo, sobre a nota SP tem leitos: “Apesar do aumento de casos e de internações pela pandemia da COVID-19, o governo de São Paulo não anunciou novas medidas restritivas para conter a alta transmissão do coronavírus no estado”.

  • Mais um Em tempo, da nota Jeito baiano: O prefeito democrata de Salvador, Bruno Reis (foto), ainda fez um apelo à população para espalhar os presentes para Iemanjá em outras praias, e não apenas na do Rio Vermelho. Óbvio que o motivo é para não haver aglomeração.

  • O governo federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), autorizou, ontem, o repasse de R$ 944 mil para ações de defesa civil em quatro cidades do país afetadas por desastres naturais. As portarias foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU).

  • Entre elas, como tudo passa por Minas Gerais na política nacional, Teófilo Otoni vai receber R$ 156,6 mil para  permitir o restabelecimento de vias públicas danificadas por causa das chuvas que foram, de fato, bastante intensas.

  • Sendo assim, é chegada a hora de encerrar, já que tem futebol de volta. É a normalidade chegando. FIM!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade