Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

O trem descarrilado e a saudável notícia de mais vacinas para chegar

A estreia: o Conselho Nacional de Saúde (CNS) fez, ontem, o seu primeiro encontro do controle social com o atual ministro, Queiroga, desde que assumiu...


05/06/2021 04:00 - atualizado 05/06/2021 07:15

O ministro da Saúde confirmou estratégia de realizar testagem em massa dos brasileiros para COIVD-19(foto: Evaristo Sá)
O ministro da Saúde confirmou estratégia de realizar testagem em massa dos brasileiros para COIVD-19 (foto: Evaristo Sá)

A barragem Xingu está neste momento em nível de emergência 2, em uma escala que vai até 3. “Não há risco iminente de ruptura, seguindo inalteradas as condições de segurança da estrutura. A barragem Xingu é monitorada e inspecionada diariamente por equipe técnica especializada e está incluída no plano de descaracterização de barragens da empresa. A zona de autossalvamento permanece evacuada, não havendo a presença permanente de pessoas na área”.

Para deixar claro de uma vez, a mineradora Vale informou, ontem, ter paralisado a operação dos trens que circulam em um dos ramais da Estrada de Ferro Vitória–Minas (EFVM). O fato é que o Ministério do Trabalho e Emprego determinou a interdição de atividades em áreas próximas à barragem Xingu, da Mina Alegria, que fica em Mariana.

“A Vale, a antiga empresa que era tratada como a Mineradora Vale do Rio Doce, está tomando todas as medidas necessárias para a retomada das atividades o mais breve possível, mantendo o foco nos cuidados necessários para garantir a segurança dos empregados e das comunidades localizadas no entorno de suas estruturas”.

Por esta razão, a produção da unidade será temporariamente interrompida. A mineradora estima que haverá um impacto de 33 mil toneladas de finos de minério de ferro por dia. Também haverá queda na produção da Mina de Alegria, estimada em 7,5 mil toneladas por dia.

Desde a tragédia de Brumadinho (MG), que deixou 270 mortos após o rompimento de uma barragem da Vale em janeiro de 2019, houve um grande aumento do número de barragens interditadas no país e especialmente em Minas Gerais.

Isso é passado, melhor fazer uma estreia: o Conselho Nacional de Saúde (CNS) fez, ontem, o seu primeiro encontro do controle social com o atual ministro, Marcelo Queiroga, desde que ele assumiu o comando da pasta, em março deste ano.

Melhor ele próprio detalhar: “Queremos ampliar nossa capacidade de testagem. O fato é que não se prestou para uma estratégia mais adequada. No momento atual, temos a possibilidade de testes rápidos. Isso está sendo adequado e é preciso que o Ministério assuma um papel mais estratégico. A meta é testar até 20 milhões de brasileiros por mês.”

Com o ministro Marcelo Queiroga e o juramento de Hipócrates é possível dar um crédito de confiança: a redução no número de vacinas aplicadas no último mês, que é uma preocupação do CNS, foi corroborada por Queiroga. “Neste último mês, assistimos uma redução na vacinação. Não queremos redução na velocidade”.

Ou seja, nada a esconder. Só falta combinar direitinho com o presidente da República. Ele até que tem mudado um pouco, mas não o suficiente para deixar a sua famosa “gripezinha” para bem longe.

Pandemia

A internação foi uma decisão própria de Carlos Viana (PSD–MG). Já que é vice–líder do Governo no Senado Federal, talvez ele diga que é uma gripezinha. O fato é que o parlamentar mineiro teve diagnóstico positivo da COVID–19. Ele está internado desde segunda–feira. Com mais o senador mineiro, 32 dos 81 parlamentares do Senado já foram infectados pelo coronavírus. Carlos Viana é formado em jornalismo e pós–graduado em Gestão Estratégica de Marketing pelo Centro de Pesquisas Administrativas da UFMG e apresentador de TV.

É oficial

Governo de Minas consegue liminar para adoção de medidas que garantam segurança da barragem Mina de Fernandinho, em Rio Acima. Argumento ajuizado pelo Estado foi aceito pelo Tribunal de Justiça e grupo empresarial deverá cumprir determinações. Quem informa é o (ARROBA) @governomg, às 10h da noite de quinta–feira. Acrescentou estar mobilizado e com um Plano Integrado de Resposta para direcionamento da atuação integrada das entidades estaduais, como Defesa Civil, Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Copasa. Os órgãos envolvidos estão monitorando a situação.

Conta errada

“Trabalhamos para potencializar nossas exportações de alimentos de qualidade para o mercado russo e de outros países da região. Nossas economias estão inseridas de forma positiva na cadeia de valor do agronegócio”. A calculadora presidencial não traz números para serem comemorados. Em 2020, o Brasil exportou US$ 1,5 bilhão para a Rússia e importou US$ 2,7 bilhões. Já em 2021, até maio, exportou US$ 412 milhões e importou R$ 1,2 bilhão. “Faço votos de pleno êxito a esta edição do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo. Muito obrigado”, ressalta o presidente Bolsonaro.

Festa junina

O Arraial da Vacinação prevê atendimento no drive thru, que se localiza Shopping Pátio Norte. A iniciativa, inédita no estado, começa hoje, a partir das 8 horas, e segue até 12 horas do domingo. Quem publicou foi o (ARROBA) @FlavioDino, o governador do Maranhão. E tem mais no tweet: é necessário apresentar documento com foto, comprovante de residência, cartão SUS e cartão de vacinação. Paralelamente, haverá apresentação de grupos culturais, com performances com a temática junina para os usuários do drive thru no Arraial da Vacinação. Foi boa a sacada do governador do PCdoB.

Não é mentira

“Politização das FA e das polícias, negação homicida, boçalidade e mentira como método de governo, pandemia descontrolada e fome. Os problemas do Brasil seguem aumentando, mas vamos manter o foco: SALVAR VIDAS e evitar que o desastre se repita. E ele tem nome: Jair Bolsonaro”. Quem diz nas redes sociais é o (ARROBA) @Sen–Alessandro Vieira (Cidadania–SE), deixando claro: “eu votei no Bolsonaro no segundo turno e me arrependo profundamente”. Ele é delegado, nem precisa chamar que a Polícia Civil já foi ao ataque.

Pinga-fogo

Em tempo, ainda sobre o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga: “A vacina da Janssen, nós já tínhamos acertado com a Janssen 38 milhões de doses da vacina, nós conseguimos antecipar três milhões. Chega agora em junho”. É uma mixaria. Mas mesmo assim vale, né?

E tem mais, em entrevista aos “Diários Associados” o ministro Queiroga deixou claro: “Eu não fico assistindo a depoimento da CPI tenho que me concentrar em garantir que não faltem insumos nos Centros de Tratamento e Terapia Intensiva (CTIs).

Mais ainda, só que sobre Bolsonaro e a conta errada: “deveríamos continuar trabalhando juntos para promover parcerias nas áreas de tecnologia, defesa, espaço, energia e saúde. Brasil está aberto a novas oportunidades de temas como nanotecnologia, inteligência artificial e biotecnologia”.

A decisão foi tomada em resposta ao Comitê de Supervisão da rede social, que, em maio, pediu uma posição definitiva sobre o caso. Outro fato que teve toda razão é que, agora, as figuras públicas estão sujeitas às regras serão aplicadas também a todos os usuários. Chega de Fake News na rede.

Tá bloqueado, tá tudo bloqueado. O Facebook deixou claro que o ex–presidente dos Estados Unidos (EUA), o republicano Donald Trump continua fora da sua rede social. Com isso, ele fica fora até janeiro de 2023. Sendo assim: FIM!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade