Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Gatilhos de teto e a mudança de líder movimentam a Câmara dos Deputados

"A escolha de um deputado de primeiro mandato demonstra uma grande confiança no meu trabalho". A frase é do ex-líder Vitor Hugo (PSL-GO)


14/08/2020 04:00 - atualizado 14/08/2020 07:21

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) alertou para irresponsabilidade na política de gasto público ao citar a ex-presidente petista Dilma Rousseff(foto: Luis Macedo/Camara dos Deputados - 20/7/20)
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) alertou para irresponsabilidade na política de gasto público ao citar a ex-presidente petista Dilma Rousseff (foto: Luis Macedo/Camara dos Deputados - 20/7/20)
“Quanto mais perdulário e irresponsável o governo na política de gasto público, maior o preço que a sociedade paga do impacto dessa decisão e, também, no investimento do setor privado. Vimos isso no governo Dilma.” É com o exemplo da ex-presidenta da República petista que começou o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que tratou ontem do seu apoio ao teto de gastos.

Ele acrescentou que “quanto mais perdulário e irresponsável o governo na política de gasto público, maior o preço que a sociedade paga do impacto”. E ele ainda acrescentou: “Por que falamos de reforma administrativa, de gatilhos do teto?”.

Diante da pergunta, o próprio Maia respondeu: “são essas reformas que vão modernizar o Estado. Seria um passo importante; queremos esse debate. Não é para perseguir servidor, queremos melhorar a qualidade do serviço público, queremos valorizar o servidor público. Não podemos ter uma máquina que custa o que custa”. Não é de hoje que ele recita este mantra, bastam dois registros.

Foi naquele encontro de quarta-feira com outros líderes partidários e ministros que Maia destacou “a vantagem dela é que, como não está atingindo o passado, acho que não vamos ter esse conflito com os atuais servidores”. O argumento do presidente da Câmara dos Deputados faz sentido e abre uma porta que pode facilitar a tramitação e a aprovação da reforma administrativa.

E teve também a declaração do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP): “Há essa compreensão dessa interação positiva do Parlamento com o Executivo. E a agenda do governo tem sido tratada com responsabilidade”.

Melhor então mudar de assunto, nem tanto, já que vem também da Câmara dos Deputados. “A escolha de um deputado de primeiro mandato para uma função tão estratégica certamente demonstra, da parte dele, uma grande confiança no meu trabalho.”

A declaração de despedida é do agora ex-líder Vitor Hugo (PSL-GO), que, educadamente, desejou boa sorte ao novo líder e ressaltou que vai se dedicar ao estado de Goiás e estará sempre à disposição do governo Bolsonaro.

Para registro, o novo líder será Ricardo Barros (PP-PR), integrante do grupo chamado Centrão, que dispensa mais apresentações. Falar nisso, foi ele próprio quem avisou a mudança na liderança e acrescentou ainda que “agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro pela confiança do convite”. Isso antes da confirmação do Palácio do Planalto.

Como agora é oficial a mudança na liderança do governo, só resta nomear o fato consumado de encerrar por hoje.


Speak english

@realDonaldTrump: HUGE breakthrough today! Historic Peace Agreement between our two GREAT friends, Israel and the United Arab Emirates! O tweet. Melhor ir direto ao que interessa. O histórico acordo de paz foi feito entre dois grandes amigos nossos: Israel e os Emirados Árabes Unidos. O fato é que eles chegaram a um acordo de paz histórico e o pacto teve participação do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que ajudou para o acordo. Se tem a eleição de novembro no meio do caminho é óbvio que faz parte da campanha contra Joe Biden.

Em valores

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, participou ontem de videoconferência da comissão mista que acompanha as ações de combate à pandemia para detalhar os gastos da pasta no enfrentamento da COVID-19, que atinge os brasileiros desde o fim de fevereiro. E ele fez questão de detalhar as cifras. Até agora, dos quase R$ 42 bilhões em recursos extraordinários destinados exclusivamente para o combate ao novo coronavírus no país, R$ 20 bilhões (48,1%) já foram liberados e efetivamente chegaram aos cofres de estados e municípios. O interino tem trabalhado.


Nota de pesar

“Foi com muita tristeza que recebi na manhã de ontem a notícia do falecimento do cinegrafista da TV Senado Carlos Alberto Pereira da Silva, por decorrência da COVID-19. Foi a primeira vítima fatal do vírus na equipe do Senado. Ele estava internado desde 25 de julho no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN). Por fazer parte do grupo de risco, Carlos Alberto estava em teletrabalho por causa da pandemia. Ele trabalhava na TV Senado desde o início da emissora, em 1997. O cinegrafista faria 64 anos em 8 de dezembro. Que Deus conforte a sua família e seus amigos.” Assina a nota o presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM–AP).


Sem quórum

Resultado da 27ª Reunião Ordinária da 2ª Sessão Legislativa Ordinária da 19ª Legislatura. 13/08/2020 – 14:00. Requerimentos deferidos: Requerimento Ordinário nº 886/2020, do governador do Estado, solicitando a retirada de tramitação do Projeto de Lei nº 2.136/2020, que aguarda parecer em comissão. Encerrada a reunião por falta de quórum. Próximas reuniões de plenário: terça-feira, dia 18, ordinária às 14 horas. Para que fique claro, é a pauta oficial da Assembleia Legislativa ALMG), aquela que não houve, prevista para ontem.

O relatório

“A arapongagem – para usar uma expressão vulgar, mas que agora está em dicionário, é aquele que ilicitamente comete atividade de grampos, e, portanto, de situação irregular –, essa atividade não é direito, é crime.” De acordo com a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), se praticado pelo Estado trata-se de “ilícito gravíssimo”. Ela fez a declaração ao votar no julgamento da ação apresentada pelo partido Rede Sustentabilidade e pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), da qual é relatora. Na tradução simultânea, é necessário que a Abin tenha uma motivação específica e levar em conta o interesse público.


Pinga fogo


Em tempo: “o que é proibido é que se tome subterfúgio para atendimento de interesses particulares ou pessoais, se desvirtuando competências constitucionalmente definidas”. A frase é da ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Mais um, desta vez é sobre a nota Sem quórum: pesquise os pronunciamentos realizados em reuniões do plenário da Assembleia de Minas. Nenhum resultado encontrado. É ainda informação oficial. Traduzindo: nada aconteceu ontem por lá.

Agende o seu compromisso: “no dia 17 de agosto de 2020, às 10h30, está prevista a visita do Senhor Presidente da República, Jair Bolsonaro, ao Estado de Sergipe/SE para participar da Inauguração da Usina Termoelétrica Porto de Sergipe I”.

Já hoje, as credenciais do evento “Solenidade de Inauguração da Escola Cívico- Militar Carioca” serão entregues, das 7h às 8h, na rua Ana Neri, 1.552, Rocha – Rio de Janeiro (RJ). Se na Cidade Maravilhosa, boa viagem ao presidente.

Sendo assim, o melhor a fazer mesmo é encerrar de fato a coluna por hoje. Afinal, como já dito, o fim de semana já está quase chegando. Bom dia a todos.
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade