Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLíTICA

Resistência contra Weintraub para o Banco Mundial é cada dia maior

Funcionários do banco querem barrar a indicação do ex-ministro da Educação como diretor


postado em 25/06/2020 04:00 / atualizado em 25/06/2020 07:01

Weintraub já está nos EUA esperando tomar assumir cargo no Banco Mundial, mas sua posse é incerta(foto: FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL)
Weintraub já está nos EUA esperando tomar assumir cargo no Banco Mundial, mas sua posse é incerta (foto: FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL)


O ex-ministro da Educação Abraham Weintraub, mesmo de longe, continua na pauta. E desta vez virou notícia internacional. A associação de funcionários do Banco Mundial enviou carta ao Comitê de Ética da instituição pedindo uma investigação e a suspensão de sua posse em uma diretoria-executiva do Banco Internacional para a Reconstrução e Desenvolvimento. Ou The International Bank for Reconstruction and Development (IBRD).

Vem dele o registro: “Abraham Weintraub announced his departure last week, after he became a target of a Supreme Court probe following the publication of a videotape of a cabinet meeting in which he called its judges ‘bums’ who should be jailed”.

Para que fique claro, trata-se do anúncio da saída do ex-ministro da Educação Abraham Weintraub ao anunciar a sua partida na semana passada, depois de se tornar alvo de uma investigação do Supremo Tribunal Federal (STF) depois da publicação daquela fita de vídeo de uma reunião do gabinete na qual ele chamou os ministros da mais alta corte de Justiça do país de “vagabundos e que deveriam ser presos”.

E tem, para deixar esse assunto pra lá, só mais um registro: “Most Brazilians must spend two weeks outside their country before entering the United States due to COVID-19 quarantine rules, leading to questions about whether Weintraub had used a diplomatic passport”.

Ou seja, a maioria dos brasileiros deve passar duas semanas em quarentena nos Estados Unidos diante das regras por causa da COVID–19. Daí o fato de que, além da incerteza, o governo do Brasil retificou na terça-feira o aviso de demissão de Weintraub, dizendo que ocorreu na sexta-feira, o que significaria que ele não era mais ministro quando viajava.

Agora chega mesmo. Afinal, tem a ativista Sara Giromini no meio do caminho. O fato é que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu ontem que Sara Winter, seu nome de guerra, terá de usar tornozeleira eletrônica.

No despacho, Alexandre de Moraes , ministro da mais alta corte de Justiça do país, substituiu as prisões temporárias dos seis integrantes do grupo conhecido como 300 do Brasil por medidas cautelares.

O ministro atendeu ao pedido do vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques, no âmbito do inquérito que apura atos antidemocráticos. Aquele dos fogos de artifício no próprio prédio do Supremo.

Papa Francisco

“Caro Alessandro, a sua história é um exemplo de como recomeçar depois de uma parada repentina. Através do esporte você ensinou a viver a vida como protagonista, fazendo da deficiência uma lição de humanidade”, escreveu o papa, em trecho publicado com destaque na capa do jornal italiano. Na carta, publicada pela La Gazzetta dello Sport, o papa exaltou a história de superação do italiano. Francisco escreveu carta de apoio ao campeão paralímpico de ciclismo Alessandro Zanardi, que sofreu um acidente grave sexta-feira passada e está internado, em coma induzido, em um hospital de Siena (Itália).

Salvar vidas

“Busco, no meu quinto mandato na Câmara dos Deputados, apoiar diretamente a população por meio do fortalecimento da rede da saúde, em especial agora na luta contra a COVID-19. Lamento profundamente as milhares de mortes.” Assim começou o deputado Aécio Neves (PSDB–MG), antes de anunciar: “Tenho dirigido todas as minhas emendas no Orçamento federal para os serviços de saúde básica em nosso estado e para os hospitais no interior e em BH, como a Santa Casa, Baleia, Risoleta Neves, Sofia Feldman e Mário Penna. É uma forma de estar junto a essas instituições que salvam vidas todos os dias. Parabéns aos médicos, enfermeiros, suas equipes e diretores pelo valioso trabalho que têm prestado aos mineiros”.

Curto-circuito

Depois de 20 anos de reajustes consecutivos nas tarifas, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deve confirmar hoje que a Cemig não vai reajustar a conta de luz este ano no estado. Em reunião, ontem, solicitada pelo senador Rodrigo Pacheco, líder do Democratas, integrantes da Aneel sinalizaram que o crédito tributário de R$ 800 milhões, referente ao pagamento a mais em ICMS pelos consumidores mineiros, de 2008 a 2011, será usado para evitar o reajuste de 4%, inicialmente previsto para 2020. Crítico do aumento, especialmente em tempos de pandemia, Rodrigo Pacheco acrescentou que o reajuste, se admitido, seria, “além de injusto, equivocado”.

Nos trilhos

O presidente da Assembleia Legislativa (ALMG), deputado Agostinho Patrus (PV), o governador Romeu Zema (Novo), o presidente da Comissão Extraordinária Pró-Ferrovias Mineiras, deputado João Leite (PSDB), e representantes da sociedade mineira vão assinar, hoje, um memorial que será entregue de forma virtual ao ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas. No documento constam as demandas do setor ferroviário e as propostas para que Minas Gerais seja contemplada com parte do valor da outorga, estimada em R$ 8,9 bilhões, na renovação antecipada da concessão da Estrada de Ferro Vitória a Minas. Por causa da COVID-19, a cerimônia será remota, mas os signatários do memorial estarão presentes no Salão Nobre da Assembleia.

Meio ambiente

Economia sustentável, energias limpas e baixa emissão de carbono na mobilidade urbana e na produção agropecuária e industrial têm sido um novo paradigma buscado em alguns países que já superaram o pico da pandemia do novo coronavírus. Faltou alguma coisa? Melhor o deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP) explicar: “Toda crise também é uma oportunidade. A reforma tributária pode ser norteadora dessa transformação, dessa possibilidade de investimentos na área ambiental e de uma mudança na utilização dos recursos naturais como a gente vê hoje”.

PINGA FOGO

  • Em tempo: Last news sobre Alex Zanardi is set to remain in a medically induced coma until at least next week, doctors have confirmed. The ex-Formula 1 driver was airlifted to hospital on friday after being involved in a road accident, while riding his handbike on a highway in Italy.
  • Alex Zanardi deve ser mantido em coma induzido pelo menos na semana que vem depois de sofrer ferimentos graves na cabeça em acidente. O piloto de 53 anos, ex-piloto de Fórmula 1, foi quatro vezes medalhista de ouro paralímpico. Ele bateu em um caminhão em Pienza, na Itália.
  • Mais um em tempo, este do senador Rodrigo Pacheco: em 2019, a Cemig ganhou na Justiça federal o direito de receber um crédito de mais de R$ 6 bilhões referente à restituição de valores pagos indevidamente de ICMS na base de cálculos do PIS/Cofins.
  • Bastaria, mas tem mais: por anos, os tributos foram pagos a mais pelos mineiros, que reclamam do estilo “cobrança por média” adotado pela companhia. Dos R$ 6 bilhões gerados pelo pagamento indevido, R$ 4,8 bilhões já estão homologados pela Receita Federal, faltando apenas sua liberação.
  • Diante desta temporada e antes de um curto-circuito atrapalhar as notícias, o melhor a fazer é encerrar por hoje. Com o devido e repetido bom dia a todos!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade