Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Pequeno resumo do MT


postado em 12/04/2019 05:07 / atualizado em 12/04/2019 09:06

Balanço do Minas Trend, principal salão de negócios do país, foi considerado positivo (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Balanço do Minas Trend, principal salão de negócios do país, foi considerado positivo (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Na volta que dei na última terça-feira, visitando os estandes do Minas Trend, encontrei-me com o presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, que também estava fazendo a mesma coisa: prestigiando os participantes. Como é a segunda feira de moda que ele organiza, contava pontos bem favoráveis à sua gestão. O primeiro deles foi sem dúvida o mais importante: conseguiu economizar mais de 40% nos gastos da promoção, o que possibilita que as próximas realizações sejam ainda mais amplas. Outro lance de sua conversa é que não pagou cachê a nenhuma blogueira para participar do evento, o que é realmente um milagre e tanto, uma vez que elas cobram até pela própria sombra para aparecer em qualquer lugar. E estavam lá, destacando-se na presença dos desfiles, totalmente produzidas, de celular na mão, fotografando tudo. Totalmente diferentes do restante da plateia, e evidente maioria.

Uma constatação sem muita novidade: as coleções de roupas de festa, naquele corredor específico, que costumo chamar de “Avenida Sapucaí”, por causa do extremo brilho das criações, são realmente não só maioria como estão com os estandes sempre lotados. A moda mineira, que antigamente era conhecia como toalete, mas que perdeu essa conotação porque os brilhos agora aparecem de manhã à noite, continua mesmo imperando. Compradores de norte a sul do país aparecem para selecionar o estoque de suas butiques com o que de melhor se produz na moda nacional. As bordadeiras mineiras são craques nesse tipo de bordado, que usa muita conta colorida, com avesso perfeito, o que é garantia de serviço de primeira linha.

Pode até ser impressão minha, mas os estandes de acessórios, como bijuterias e joias, aumentaram. Uma novidade: alguns deles apresentavam coleções de coroa feitas em strass, destinadas às noivas. Algumas delas podiam ser usadas até por rainhas, de tão elaboradas. Um dos estandes mais lotados o tempo todo, com uma coleção inigualável de peças, é sem dúvida o de Cláudia Arbex, a mineira que descobriu o caminho das pedras e apresenta coleções a cada estação com 400 criações. As novidades que criou para esta temporada serão entregues aos compradores em fins de agosto e setembro, o que mostra o cuidado de produções. Ela usa pedras mineiras lapidadas de acordo com o modelo criado, pedras fornecidas pela Swarovski, pérolas importadas e uma criatividade inigualável que é sua e de mais uma equipe de estilistas. Este ano, as pérolas aparecem de anéis a colares e brincos, e uma das novidades é a categoria barroca, que são as pérolas maiores. Cláudia Arbex mantém duas lojas em São Paulo, nos sofisticados shoppings Iguatemi e Morumbi. E na capital, seu ponto de vendas é no Shopping Pátio Savassi, que ela considera ótimo.

As novidades nas coleções são a volta do plissado, que está em todas; o uso do recorte, que, além de ser usado em couro, está aparecendo também em tecido; o verde em todos os tons; o blazer bem caprichado; o couro bordado (Patrícia Motta); o couro trabalhado para bolsas grandes (Elisa Atheniense); e a constatação de como o Minas Trend é importante para as grifes que começaram pequenas e estão explodindo, como a Bella Pelle, de Soraya e Lilian Abras, que começaram a trabalhar com couro e estão este ano com um mostruário de 200 peças, de couro, tecido e malharia.


Publicidade