Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas MERCADO S/A

Eduardo Bolsonaro reproduz fake e diz que Greta é bancada por Soros

Soros não banca Greta, conforme mostraram agências de checagem de notícias


postado em 27/09/2019 06:00 / atualizado em 27/09/2019 10:29

O milionário George Soros é conhecido por financiar movimentos sociais no Brasil(foto: Fabrice Coffrini/AFP)
O milionário George Soros é conhecido por financiar movimentos sociais no Brasil (foto: Fabrice Coffrini/AFP)

O mundo da lacração na internet é perigoso. Ontem, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, colocou o governo, mesmo sem querer, em uma saia justa. Eduardo reproduziu no Twitter um post sobre a ativista sueca Greta Thunberg, que dizia que a garota é financiada por George Soros, “filantropo conhecido por fomentar pautas de interesse da esquerda internacional e financiar movimentos sociais no Brasil”. A notícia é fake: Soros não banca Greta, conforme mostraram agências de checagem de notícias. Mas esse não foi o único problema da postagem. Enquanto Eduardo zombava de Soros, um tuíte publicado pelo perfil oficial do Programa de Parceria de Investimentos (PPI) relatava o encontro do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, com representantes do fundo Soros Investment, que gerencia recursos de um dos homens mais ricos do mundo e que tem interesse em investir no mercado brasileiro.
 

Schindler investe R$ 100 milhões em novas tecnologias

O grupo suíço Schindler, um dos líderes globais em elevadores, confia na recuperação do mercado imobiliário do país. A companhia está desembolsando R$ 100 milhões para trazer novas tecnologias à operação brasileira. Uma delas é a Schindler Ahead, plataforma que usa Internet das Coisas para conectar técnicos, usuários e equipamentos. Segundo a empresa, a tecnologia vai reduzir o número de paradas dos equipamentos, além de trazer novos serviços para os condomínios.


Fintech lança maquininha que aceita criptomoedas

A fintech Pitaia Bank, que afirma ser o primeiro banco digital brasileiro a usar o blockchain em suas transações, prepara o lançamento de uma máquina que aceita pagamentos em criptomoeda. “O lojista vai gerar um QR code na tela da máquina e o código precisará ser lido pelo smartphone do consumidor, por meio do aplicativo da Pitaia Bank”, diz Simone Abravanel, presidente da empresa. Segundo ela, por enquanto serão colocadas mil máquinas em circulação.

Ika faz as malas para o Paraguai

A brasileira K1, detentora da Ika, tradicional marca de malas, vai desembarcar no Paraguai. A empresa decidiu abrir uma unidade para aproveitar os benefícios da Lei de Maquila, que prevê isenção de impostos para companhias estrangeiras que produzirem em território paraguaio. Com tributação única de 1% ao ano sobre o faturamento, além de menores custos de energia elétrica e uma taxa de câmbio estável, o país vizinho tem seduzido empresas brasileiras.
 
67% dos brasileiros não conseguem guardar nenhuma parte de seus rendimentos mensais. Entre os mais pobres, das classes C, D e E, o percentual é maior: 71%. O curioso é que 54% dos que estão nas classes A e B também não têm o hábito de poupar. Os dados são da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil)


RAPIDINHAS

» Maior aplicativo de relacionamento do mundo, o Tinder vai lançar uma série original para televisão. O roteiro é curioso: em um futuro apocalíptico, os personagens devem escolher com quem passar a última noite de suas vidas. Capitalizado pelo app, o Tinder planeja investir em novas produções.
(foto: Tinder/Reprodução)
(foto: Tinder/Reprodução)

» Organizar um evento do porte do Rock in Rio é uma operação de guerra. Fornecedora de toda a infraestrutura de internet e conectividade, a Oi instalou 56 quilômetros de cabos de fibra ótica para o atendimento das 100 mil pessoas que vão circular diariamente no festival.

» A demanda por crédito no Brasil é puxada pelos pequenos e médios empreendedores, de acordo com levantamento da fintech de empréstimos BizCapital. Atualmente, as MPEs respondem por 60% dos pedidos. Outro dado interessante: entre os empreendedores que recebem o primeiro empréstimo, 73,5% solicitam o segundo.

» O crédito imobiliário também vai bem. Segundo dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), os empréstimos com recursos da poupança somaram R$ 6,71 bilhões em agosto, valor 18,4% superior ao alcançado no mesmo mês do ano passado. Na comparação com julho, a alta foi de 0,1%.

 
(foto: Magazine Luiza/Divulgação)
(foto: Magazine Luiza/Divulgação)

"Quem digitalizou os Estados Unidos foi um americano, quem digitalizou a China foi um chinês, quem vai digitalizar o Brasil tem que ser um brasileiro”
Frederico Trajano,  presidente do Magazine Luiza, em evento com vendedores da empresa. A frase é uma cutucada na americana Amazon, que tem ampliado investimentos no Brasil



Publicidade