SIGA O EM

TSE:falhas de biometria no primeiro turno foram pontuais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 26/10/2014 14:31 / atualizado em 26/10/2014 14:50

Agência Estado

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, afirmou há pouco que não houve problemas com a identificação biométrica no País. "As falhas de biometria no primeiro turno eram pontuais, se superaram as dificuldades. A eleição está ocorrendo de maneira tranquila", disse o ministro.

Toffoli informou que houve uma urna que foi incendiada em Porteirinha (MG). Segundo ele, o autor do crime foi preso e responderá por ele após a eleição. A urna danificada foi substituída por outra, também eletrônica. "A urna foi trocada por uma de contingência em MG. Depois haverá eventual ação penal", disse. Em todo o País, 425 urnas biométricas foram substituídas, o equivalente a 0,58% das que têm o novo método de identificação.

Segundo o presidente do TSE, as urnas eletrônicas estão funcionando bem e não há nenhuma seção eleitoral usando cédulas de papel. "Ao contrário de outros países, no Brasil foi a própria Justiça eleitoral que desenvolveu o processo e o software. A única coisa que se compra é o equipamento, não somos fábricas. Tudo foi desenvolvido internamente no tribunal", observou.

O ministro ainda relatou que nestas eleições houve proporcionalmente um aumento de representações, mas as coligações desistiram de levá-las adiante. "Do ponto de vista de julgamento em plenário, essa foi a eleição mais tranquila dos últimos tempos", afirmou. O ministro corregedor-geral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), João Otávio de Noronha, reforçou a avaliação de Toffoli sobre o pleito. "Não tivemos problemas com biometria no País", disse. (Victor Martins - victor.alves@estadao.com)
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600