SIGA O EM

Dilma vai ao Sul do país encerrar campanha

Chegou a ser cogitada a presença de Dilma em BH, que terá atos em apoio à candidata

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/10/2014 06:00 / atualizado em 25/10/2014 08:09

Alessandra Mello

Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

A presidente Dilma Rousseff (PT) termina sua campanha hoje em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, onde consolidou sua carreira política. A candidata percorre a capital gaúcha ao lado do governador do estado, Tarso Genro (PT), que disputa o segundo turno contra José Ivo Sartori (PMDB), líder nas pesquisas de intenção de voto. A presidente dorme na cidade e depois de votar segue para Brasília para acompanhar a apuração. Antes da divulgação oficial da agenda, chegou a ser cogitada uma última visita de Dilma a Belo Horizonte, repetindo a agenda da véspera do primeiro turno, quando ela passou pela capital mineira antes de seguir para Porto Alegre.


Mesmo sem a presença da candidata, os militantes e o partido preparam atos na capital. Ao longo do dia, estão marcadas carreatas em todas as regionais. Também está prevista uma caminhada com a participação de blocos carnavalescos, marcada para sair por volta das 11h da porta do comitê do partido, na Avenida Afonso Pena, com destino à Praça da Estação, onde se encontrará com o movimento Praia da Estação. Esse ato, de acordo com a assessoria da campanha no estado, foi organizado espontaneamente por ativistas, militantes e simpatizantes. Ontem, a presidente não teve compromisso de campanha. Ela passou o dia no Rio de Janeiro se preparando para o último debate antes da votação.


O coordenador de Mobilização da campanha de Dilma, Jacy Afonso, e o secretário de Organização do PT Nacional, Florisvaldo Souza, elaboraram uma lista de 13 recomendações à militância, para evitar conflitos com partidários do candidato da oposição, Aécio Neves. Uma das recomendações é “não caia em provocações”. “Vá votar usando roupas que combinem vermelho, verde, amarelo, e com adesivos da Dilma. Leve a bandeira da presidente e também a do Brasil. A manifestação individual é legal e valorosa”, diz uma das orientações. Segundo eles, fazer carreata, bandeiraço e caminhadas são ações importantes, mas é ainda mais importante conquistar o voto “cara a cara e de porta em porta”.


Amanhã, a concentração para acompanhar o resultado da votação será na porta da sede do PT municipal, na Rua Timbiras, em frente ao templo da Igreja Universal. O governador eleito, Fernando Pimentel (PT), vota de manhã em Belo Horizonte e segue para Brasília, onde acompanhará a apuração ao lado da presidente Dilma.

Redes sociais

A presidente postou ontem nas redes sociais diversas mensagens contra a reportagem publicada pela revista Veja. “Veja fracassará no intento criminoso, ela não ficará impune. A justiça livre desse país vai condená-la por esse crime”, disse Dilma no Twitter. “A Veja comete esta barbaridade contra mim e contra o presidente Lula sem apresentar a mínima prova. Isso é um absurdo, isso é um crime”, diz em outro tuíte. No Facebook, o perfil de Dilma destacou a ação de internautas que fizeram memes e ridicularizaram capas da Veja. Reportagem de capa da revista distribuída antecipadamente ontem relata que o doleiro Alberto Youssef afirmou, em depoimento à Polícia Federal, que Dilma e Lula tinham conhecimento do esquema de cobrança de propina na Petrobras.

Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.