SIGA O EM

No Acre, Lula defende reeleições de Dilma e Tião Viana

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/10/2014 18:37 / atualizado em 16/10/2014 18:58

Agência Estado

Em um comício do governador e candidato à reeleição, Tião Viana (PT), em Rio Branco, no Acre, nesta quinta, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reforçou a importância das reeleições do petista e da presidente Dilma Rousseff (PT). Em discurso postado na página do ex-presidente no Facebook, Lula diz que foi seu segundo mandato que permitiu fazer a "grande revolução" no País.

"Eu aprendi que no segundo mandato eu sabia mais. Eu já tinha aprendido com meus erros e eu pude fazer o dobro e o triplo do meu primeiro mandato. Não é nenhum favor a gente manter aquele que está fazendo as coisas certas. Não é nenhum favor a gente manter aquele que está fazendo uma revolução", afirmou. Sem citar Marcio Bittar (PSDB), que concorre com o petista pelo governo do Acre, Lula disse não se pode "colocar um aventureiro para desmantelar tudo o que está sendo feito neste estado".

Terra natal e reduto político de Marina Silva (PSB), o Acre foi um dos únicos Estados em que a candidata ganhou a votação para Presidência no 1º turno com 41,99% dos votos. Em discurso, Lula disse que não se governa olhando o resultado da eleição. "Eu duvido que em algum momento da história da existência do Acre ele recebeu metade do dinheiro que recebeu nestes 12 anos com Dilma e Lula e nunca perguntei em quem as pessoas votaram", argumentou. Em seguida, pediu ao povo para que transformem em "questão de honra" a reeleição de Dilma Rousseff a partir da votação do estado.

O ex-presidente ainda disse que conhece pouca gente que merece "respeito e confiança" como Tião Viana e pouca gente com "o caráter da companheira Dilma Rousseff". Lula e a candidata ainda não apareceram juntos neste segundo turno das eleições. Lula anunciou ainda que até o dia da votação vai participar de eventos em Manaus, Belo Horizonte, Rio Grande do Sul, São Paulo e Pernambuco. Na disputa do 1º turno, Tião Viana (PT) teve 49,75% dos votos, e Márcio Bittar (PSDB) teve 30,10% dos votos.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.