SIGA O EM

Aécio garante apoio dos Campos e corteja Marina

Família de Eduardo pede voto para o tucano, que assume compromissos para atrair socialista

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/10/2014 06:00 / atualizado em 12/10/2014 07:38

Rosália Rangel

André Dusek/Estadão Conteúdo


Recife –
O candidato à Presidência da República Aécio Neves (PSDB) consolidou, ontem, o apoio da família do ex-governador Eduardo Campos (PSB), que almejava o mesmo posto que o tucano, mas morreu em um acidente aéreo em 13 de agosto. Ao lado de integrantes do PSB de Pernambuco; de sua filha, Gabriela, e de três filhos de Campos, Aécio se comprometeu a cumprir quase todas as exigências feitas por Marina Silva (PSB) – que substituiu Campos na corrida eleitoral – em troca de seu apoio no segundo turno.

Aécio se reuniu com lideranças políticas e, no evento, recebeu carta de apoio da viúva de Eduardo Campos, Renata Campos, aliada de Marina no primeiro turno. No texto, Renata afirma que “continua com os mesmos sonhos” do marido. Acrescenta que os caminhos de Campos e Aécio, embora distintos, se cruzaram em diversas oportunidades durante suas carreiras políticas. “Sei que vocês eram diferentes, mas vocês souberam se unir pelo Brasil.” A carta foi lida pelo mais velho dos cinco filhos de Renata e Eduardo, João, de 20 anos. “Somos nordestinos, pernambucanos, e queremos, juntos, construir a nação brasileira. Siga em frente, Aécio, e que Deus nos proteja”, diz o texto de Renata.

Já o presidenciável tucano, leu uma síntese de um documento que reafirma compromissos de campanha e um novo projeto de gestão. Ele se comprometeu com quase todas as sugestões de Marina, mas não foi explícito ao comentar parte delas. De fora, ficou o apelo da candidata derrotada pela manutenção da atual lei da maioridade penal. Ao discursar no Recife, Aécio se limitou a dizer que buscará alternativas para afastar a juventude da violência.

Marina ainda não anunciou se estará com Aécio no segundo turno. Para apoiá-lo, ela fez chegar às mãos do tucano, na última quinta-feira, um documento preparado por integrantes da Rede Sustentabilidade com pontos de seu programa que gostaria de ver entre as promessas do candidato do PSDB. Beto Albuquerque (PSB), vice na chapa de Marina, elogiou o documento de compromissos entregue pelo tucano. “Dilma que se prepare, porque o Nordeste vai virar o jogo (em favor de Aécio).”

Foi a primeira visita do tucano à terra de Eduardo Campos neste segundo turno.  Aécio classificou a ida ao Recife neste fim de semana como um dos atos “mais importantes para vencer as eleições no próximo dia 26”. “Não é mais a candidatura do PSDB e seus aliados, mas é a candidatura daqueles que não aceitam mais as sucessivas denúncias que afetam o campo ético”, disse Aécio sobre o documento com os compromissos.

A mensagem de Renata Campos

 “Você vai levar a garra e energia do nosso povo, que serão fundamentais e essenciais para a construção de um novo Brasil”, afirmou a viúva Renata Campos, na carta endereçada a Aécio Neves e lida pelo filho. No texto, Renata disse estar sofrendo pela morte do marido e que o acidente interrompeu seus planos políticos. Ela lembrou da amizade entre Campos e Aécio, que no início do ano fizeram um pacto informal de não agressão e costuravam nos bastidores um apoio mútuo no segundo turno.

“Aécio, acredito na sua capacidade de diálogo e gestão. Sei que não é a primeira vez que seu caminho cruza com Eduardo”, disse Renata na carta. “Em vários momentos, quando era necessário, você e Eduardo sabiam sentar e dialogar, encontrar caminhos.” Sempre contida, a viúva de Campos criticou o governo da presidente Dilma Rousseff (PT): “O Brasil pede mudanças. O governo que aí está tornou-se incapaz de realizá-las”.

Ao contrário dos filhos João, Eduarda e Pedro, a ex-primeira-dama de Pernambuco não participou do ato no Clube Internacional do Recife, onde há algumas semanas esteve com Marina Silva, que assumiu a liderança da chapa do PSB com a morte de Campos, mas recebeu Aécio e sua comitiva para um almoço logo depois.

Aécio chegou ao encontro com movimentos sociais com cerca de uma hora e meia de atraso. Foi recebido com uma adaptação do grito de guerra que serviu tanto a Eduardo Campos quanto Marina Silva: “Brasil pra frente, Aécio presidente”. Hoje pela manhã, Aécio participa de missa solene em homenagem a Nossa Senhora Aparecida, no Santuário Nacional de Aparecida (SP). (Com agências)

Nova pesquisa: Aécio 58,8%; Dilma 41,2%

Pesquisa realizada pelo Instituto Sensus a pedido da revista Isto É mostra o candidato Aécio Neves (PSDB) com 58,8% dos votos válidos e Dilma Rousseff (PT) com 41,2%, o que representa uma diferença de 17,6 pontos percentuais. Foram feitas 2 mil entrevistas em 136 municípios de 24 estados, entre quarta-feira e ontem. A pesquisa é a primeira que capta o impacto do vazamento do depoimento do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Considerando o total de votos, Aécio soma 52,4% e Dilma 36,7%. Indecisos, brancos e nulos são 11%, tudo com margem de erro de 2,2% e índice de confiança de 95%. O registro da pesquisa na Justiça Eleitoral é BR-01076/2014.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.