SIGA O EM

Fiemg: MG terá maior alinhamento com o governo federal

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/10/2014 14:01 / atualizado em 06/10/2014 15:32

Estado de Minas

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Olavo Machado Júnior, disse nesta segunda-feira,  que, independentemente de quem for o próximo presidente da República, o Estado terá um maior alinhamento com o governo federal pela relação dos dois candidatos com Minas Gerais, Estado onde ambos nasceram e iniciaram vida pública. "Felizmente, após 12 anos, Minas terá maior oportunidades. Não acredito em retaliação de Aécio Neves (PSDB) com Fernando Pimentel (PT), o governador eleito, por ele ter compromissos com Minas e ser competente.

Já Dilma Rousseff (PT) é amiga de Pimentel e não tem objeções com o companheiro de partido", declarou. Especificamente sobre Aécio, Machado Júnior disse que "ele não teve a votação que merecia no Estado". "Mas o povo vai saber escolher quem será o melhor governante para o País e para Minas", disse.

Sobre Pimentel, Machado Júnior disse que uma vantagem para a indústria mineira é que o novo governador foi ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), na gestão Dilma Rousseff (PT). "Espero que ele cumpra o que prometeu. Para investir em saúde, educação, segurança, tem que ter desenvolvimento, senão não tem recurso. Ele precisará criar condições para que a economia mineira cresça, retomar a competitividade da indústria do Estado", declarou.

Dentre os pleitos do setor, o presidente da Fiemg citou desonerações de alguns segmentos, acabar ou minimizar com a guerra fiscal com outros Estados para que empresas se instalem em Minas e maior acesso ao crédito.

Com Agência Estado
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.