SIGA O EM

Estados com biometria têm urnas substituídas

Amapá, Distrito Federal e Sergipe registraram os maiores índices de substituição de urnas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/10/2014 22:31 / atualizado em 05/10/2014 23:53

Agência Estado

Segundo o quinto relatório de ocorrências divulgado neste domingo pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Amapá, Distrito Federal e Sergipe registraram os maiores índices de substituição de urnas. As três unidades da federação, além de Alagoas, têm 100% dos eleitores com cadastro biométrico.

O Amapá, com 455.680 votantes, teve 2,70% das urnas substituídas. No DF, a taxa foi de 2,69% e, em Sergipe, de 4,56%. O Amazonas foi o Estado com o menor índice de substituição de urnas, 0,3%. Em todo o País, 5.012 urnas tiveram de ser substituídas, ou 1,15% do total. Apenas três seções eleitorais recorreram à votação manual. Elas estavam localizadas no Espírito Santo, no Piauí e no Rio Grande do Norte.

O boletim do TSE também revela que 71 candidatos foram presos nesta eleição e que outras 368 ocorrências envolvendo pessoas que disputam um cargo eletivo foram registradas sem a necessidade de detenção. O maior número de prisões ocorreu por boca de urna (38) e, nas ocorrências sem prisão, o crime mais comum foi divulgação de propaganda (217).

Entre os não candidatos, o número de prisões foi de 1.362, de um total de 3.186 ocorrências. Foram realizadas 906 prisões por boca de urna e 764 ocorrências foram registradas por divulgação de propaganda. O quinto balanço do TSE contém dados atualizados até as 18h50.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.