UnB reduz de 20% para 5% cotas para negros no vestibular

Instituição está fazendo transição de cotas raciais para cotas sociais, em acordo com lei federal

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 04/04/2014 15:37 / atualizado em 04/04/2014 16:42

Agência Estado

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da Universidade de Brasília (UnB), por 27 votos a favor e 11 contrários, decidiu nessa quinta-feira, 3, reduzir de 20% para 5% a cota para negros no próximo vestibular. A universidade vai também reservar 27% das vagas para alunos de escolas públicas (as cotas sociais).

Atualmente 35.785 alunos estudam na instituição e 3.401 entraram por meio de ações afirmativas, diz a Agência Brasil. Em 2003, a UnB foi uma das primeiras universidades do Brasil a instituir políticas de cotas em seu vestibular. Em 2012 o Supremo Tribunal Federal (STF) chegou a reconhecer a constitucionalidade do sistema de cotas da Universidade de Brasília após uma ação movida pelo partido Democratas (DEM).

Segundo a lei federal de cotas, que passou a valer também naquele ano, 50% das vagas de todos os cursos e turnos das federais deverão ser reservadas a estudantes que cursaram todo o ensino médio em escola pública até 2016. Uma parte dessas vagas deve ser dedicada a negros, pardos e índios, e outra a alunos com renda familiar igual ou menor a 1,5 salário mínimo per capita. A UnB esclareceu que todas as mudanças no sistema de cotas aprovadas pela instituição estarão de acordo com a legislação.
Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.