21°/ 29°
Belo Horizonte,
30/AGO/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Correios vão disponibilizar documentos perdidos durante réveillon no Rio

Agência Brasil

Publicação: 03/01/2014 10:51 Atualização:

A partir da próxima segunda-feira (6) os documentos perdidos e encontrados durante a festa de réveillon que foram devolvidos em agências dos Correios no Rio de Janeiro, estarão disponíveis na agência centralizadora do serviço Achados e Perdidos da empresa, na Avenida Presidente Vargas, Cidade Nova.

A assessoria dos Correios informou que o balanço dos documentos entregues só deverá estar fechado no início da próxima semana. Os documentos estão sendo separados pelo nome, envelopados, etiquetados e cadastrados numericamente de acordo com a origem. Se a documentação possuir endereço ou telefone, será feito contato com o titular. A taxa de serviço de retirada é R$ 4.

Quem perdeu os documentos também pode obter informações por meio do serviço Fale com os Correios, pelos telefones 3003 0100 (capitais e regiões metropolitanas) e 0800 725 7282 (demais localidades) ou pelo site, no link Achados e Perdidos. O atendimento presencial pode ser feito na Agência Presidente Vargas, na Cidade Nova, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Qualquer documento perdido pode ser depositado nas caixas de coleta dos Correios ou entregue em qualquer agência da empresa. Os documentos ficam nos Correios por 60 dias, contados a partir da data do cadastramento no Serviço de Achados e Perdidos. Depois desse prazo, os não procurados são devolvidos aos órgãos emissores.

Documentos de estrangeiros são enviados aos consulados do país de origem. O serviço existe em todo o Brasil e permite a localização de um documento perdido em poder dos Correios em outros estados. Pelo Fale com os Correios, o interessado pode indicar a agência para onde quer que o documento seja enviado e, posteriormente, recebe um aviso sobre a chegada do objeto.

De acordo com os Correios, as carteiras de identidade e de trabalho são as devolvidas com maior frequência, seguidos pelos títulos de eleitor, CPFs e carteiras de motorista.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.