SIGA O EM

Página de apoio à Samarco gera polêmica no Facebook

Perfil convoca funcionários e a sociedade em geral para ajudar a empresa, responsável pelas barragens que varreram o povoado de Bento Rodrigues

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 958917, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Reprodu\xe7\xe3o internet/Facebook', 'link': '', 'legenda': 'P\xe1gina foi criada ontem, mas at\xe9 a manh\xe3 desta quinta j\xe1 contava com mais de 1,6 mil curtidas', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/11/12/707167/20151112112329835396a.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 958918, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Reprodu\xe7\xe3o internet/Facebook', 'link': '', 'legenda': 'Post de abertura explica a iniciativa. Diante da revolta dos usu\xe1rios, em outra mensagem, ele disse que n\xe3o \xe9 funcion\xe1rio da empresa', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/11/12/707167/20151112112334891955e.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 12/11/2015 11:23 / atualizado em 12/11/2015 10:34

Cristiane Silva

Reprodução internet/Facebook

Uma página criada na quarta-feira para apoiar a empresa Samarco, proprietária das duas barragens que se romperam e destruíram o povoado de Bento Rodrigues, em Mariana, na Região Central de Minas,  causa revolta na internet.

A fanpage “Somos Todos Samarco” tem mais de 1,6 mil curtidas. Na descrição, o proprietário diz que a página não é administrada pela empresa, e que trata-se de uma iniciativa pessoal. “Temos que cobrar da mesma (Samarco) que faça e cumpra com suas obrigações e que faça o seu melhor para poder minimizar os prejuízos materiais causados por essa ocorrência”, diz o texto. “Mas também temos que fazer isso de forma que se preserve a continuidade de suas atividades, pois ela gera milhares de empregos e tem feito um trabalho social, que também é seu dever, com grandes impactos positivos na sociedade”.

Até o momento, a página tem apenas quatro postagens. Uma das que gerou mais repercussão é uma colagem de fotos de pilhas de lixo espalhadas por diferentes ruas, com os dizeres “Temos que ser realistas, quem faz isso não é melhor que a SAMARCO...”. Os internautas responderam com vídeos e fotos da destruição causada pela lama da mineração, assim como a situação das vítimas.

“Porque uma enchente e o assassinato do Rio Doce, de fato, têm a mesma proporção”, ironiza uma usuária da rede social. “O descaso e falta de infraestrutura em um determinado ponto (lixões ou ruas abandonadas) quer seja pelo descaso público quer seja pela ignorância da sociedade que vem ao logo do tempo ocorrendo, não pode ser comparado com uma catástrofe daquela ordem onde uma cidade foi banida do mapa. “Só pode ser brincadeira que você queira comparar jogar lixo na calçada com matar gente”, diz outro.

Na mesma página, funcionários e ex-funcionários da empresa postaram algumas mensagens de apoio à Samarco. “Confio na competência de todos profissionais desta empresa. Sei que resolverão esses percalços da melhor forma possível”, publicou um deles.
Reprodução internet/Facebook
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Luiz
Luiz - 17 de Novembro às 08:10
Deviam ter postado o esforço da empresa em interromper o fluxo de lama que detona um dos principais rios do país. É claro que todos temem perder o emprego, O minério em baixa, a empresa não pensará duas vezes em fechar postos de trabalho por nada. Eles não exploram o minério por caridade mas por dinheiro. Tem o ônus e o Bônus...Quando se fala tanto em meio ambiente vem esse absurdo. A ética é flexível e gera esse tipo de hipocrisia galopante.
 
Thiago
Thiago - 12 de Novembro às 17:56
Enfim, isso só demonstra que essa empresa não possui nenhuma condição de continuar realizando operações de grande porte, e assim a Samarco está caminhando da lama para o caos!
 
Thiago
Thiago - 12 de Novembro às 17:55
Sinceramente, todo benefício e credibilidade que a Samarco construiu nos seus 35 anos de atividades em Mariana foram jogados lama abaixo! E nem daqui a 100 anos esse dano será reparado! É lamentável e inegável a incompetencia/negligência dessa atual gestão que visou apenas redução de custo e aumento de produção a qualquer custo! Permitir a continuidade de deposição de rejeitos em uma barragem que já estava com a capacidade máxima utilizada e ainda achar que as obra de expansão (inúmeras) fariam com que a estrutura suportasse toda essa sobrecarga é realmente muito amadorismo.
 
leonardo
leonardo - 13 de Novembro às 16:00
A barragem não estava em sua capacidade máxima e o processo de "alteamento" é perfeitamente normal e há capacidade técnica pra ser executada... Lamentável alguém acreditar fielmente nessa mídia sensacionalista!!!
 
Eliane
Eliane - 12 de Novembro às 13:36
Acredito que ninguém aqui está isentando a Samarco de cumprir com sua responsabilidade perante a sociedade e o meio ambiente. Menos ainda estamos diminuindo o sentimento de perda, principalmente para os parentes das vítimas fatais. Mas exigir fechamento da empresa agora é dar 'um tiro no pé'. Essa empresa é a grande fonte de renda da comunidade... se for fechada, para onde irão os habitantes? Como reconstruir suas vidas? Por acaso algum de vocês irá levar toda a população para suas casas e dar-lhes casa, comida e dignidade? Ora, deixem de hipocrisia!
 
Vanderlea
Vanderlea - 12 de Novembro às 11:59
Com certeza, a empresa tem que ser responsabilizada pelos danos causados, mas não se pode esquecer que é uma empresa e que muitos empregos são gerados por meio dela.
 
Marco
Marco - 12 de Novembro às 11:57
Tudo bem. POREM, O QUE NÃO PODEMOS ACEITAR, é o descaso que essas empresas tem com o alto grau de perigo tanto é, que aconteceu. Se a cada dia aprofundam-se mais e mais na retirada de minério e o que não presta para a empresa, que cuidassem para não estourar tais barragens...
 
Full
Full - 12 de Novembro às 11:43
Deixemos a hipocrisia e a ignorância de lado. A Samarco, durante décadas, explorou minérios na região, mas responsavelmente. Gerou empregos, renda, impostos e desenvolvimento para a região. Agora, porque ocorreu esta tragédia, querem demonizar a empresa? Alguém em sã consciência, sem conhecimento de causa, pode afirmar que a empresa cometeu erros? Onde, em que ponto extamente? A Samarco tem que reparar os danos e continuar suas atividades em Mariana.
 
Thiago
Thiago - 12 de Novembro às 18:03
Enfim, isso só demonstra que essa empresa não possui nenhuma condição de continuar realizando operaçoes de grande porte, e assim a Samarco está caminhando a passos largos da lama para o caos!
 
Thiago
Thiago - 12 de Novembro às 18:02
Sinceramente, todo benefício e credibilidade que a Samarco construiu nos seus 35 anos de atividades em Mariana foram jogados lama abaixo! E nem daqui a 100 anos esse dano será reparado! É lamentável e inegável a incompetência/negligência dessa atual gestão que visou apenas redução de custo e aumento de produção a qualquer custo! Permitir a continuidade de deposição de rejeitos em uma barragem que já estava com a capacidade máxima utilizada e ainda achar que as obra de expansão (inúmeras) fariam com que a estrutura suportasse toda essa sobrecarga é realmente muito amadorismo.
 
REGINALDO
REGINALDO - 12 de Novembro às 16:50
Full, o que se pode ver pela legislação são 2,0% do lucro liquido são repassado ao municipio, estado e união, e somente 0,72 % chega nas maõs da população deste municipio, extrai uma fortuna, põe uma migalha em nossas mãos e após muitos anos de extração, desativam tudo vão embora e ai o que sobrou uma cidade fantasma e miseravel novamente.
 
Joilson
Joilson - 12 de Novembro às 16:49
Full, ate que enfim concordei com um comentario seu.
 
Marcos
Marcos - 12 de Novembro às 11:59
Diga isso para os familiares que perderam suas famílias, casas e bens. Hipocrisia é defender uma empresa que destruiu uma cidade, meio ambiente e matou pessoas. Ignorância é achar que ela não cometeu erros, a empresa já estava com a licença ambiental vencida a 2 anos, ela é sim responsável por esse crime ambiental.
 
Marco
Marco - 12 de Novembro às 11:35
Apoiar o que? a empresa tem a culpa pelo o que aconteceu e fim de papo. Não foram feitas as seguranças corretas e não tem conhecimento do alto riso de uma barragem, que esta empresa dê um fim nas suas atividades. SEUS TÉCNICOS TINHA a obrigação de evitar isso que aconteceu e mais grave ainda, é o que deve ter ganhado dinheiro fiscais para notificarem se estava certo ou não tal barragem...