SIGA O EM

Sobe para 25 o número de desaparecidos em Mariana

A informação foi repassada pelo prefeito, Duarte Júnior, em coletiva de imprensa. Neste momento, são 12 pessoas da comunidade sendo procuradas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/11/2015 16:32 / atualizado em 10/11/2015 11:42

Rodrigo Melo , Márcia Maria Cruz

Jair Ferreira/EM/DA Press
A Prefeitura de Mariana confirmou um novo número de pessoas desaparecidas após a tragédia no Distrito de Bento Rodrigues, na Região Central do Estado. A lista de procurados foi atualizada e passou a conter 25 nomes, na tarde deste sábado. A informação foi repassada pelo prefeito da cidade, Duarte Júnior, em coletiva de imprensa na Arena Mariana.

No início da tarde, a administração municipal divulgou uma lista com os nomes de 19 pessoas que estavam desaparecidas, sendo 13 funcionários da mineradora Samarco e seis moradores da região. Os outros seis nomes que integram a lista de pessoas sendo procuradas por equipes de resgate e salvamento são de pessoas da comunidade.

O prefeito informou que, entre os desaparecidos, dois são moradores do Distrito de Pedras e um de Camargos. Estas são as primeiras vítimas fora do Distrito de Bento Rodrigues, o mais afetado pelo rompimento da Barragem do Fundão, propriedade da Mineradora Samarco. Até o momento, 557 pessoas estão abrigadas em hotéis e 200 pessoas em casas de parentes.

Na coletiva, a Defesa Civil informou que a Copasa e a Fundação Ezequiel Dias (Funed) farão testes na água do Rio Doce para avaliar a toxicidade. A coleta da amostra da água será feita em Ipatinga, na Região do Vale do Aço. A lama que desceu das duas barragens da mineradora (Fundão e Santarém), já chegou a Ipatinga, seguindo pela calha do Rio Doce. O tenente coronel Ronilson, da Defesa Civil informou que os laudos de qualidade da água do Rio Doce deverão ser divulgados neste domingo.

Alerta

O Corpo de Bombeiros emitiu um comunicado, no fim da tarde deste sábado, para que as pessoas não se aproximem de regiões afetadas pela lama devido ao rompimento da barragem. Segundo a corporação, uma equipe de militares tiveram que interromper as buscas para resgatar uma mulher que tentou entrar em um local afetado e ficou atolada.

"Não se aproximem da 'Zona Quente', para fazer qualquer tipo de salvamento ou qualquer outro motivo, para isso, equipes especializadas estão distribuídas em toda a região", informou.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600