SIGA O EM

PBH poderá utilizar água de nascentes para serviços de limpeza urbana

O Igam autorizou o uso de 10 cursos d'água da capital mineira. Os serviços serão iniciados nesta sexta-feira pela Regional de Venda Nova

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 917754, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Angelo Pettinati/Esp. EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': 'Nascentes da Lagoa do Nado, na Regi\xe3o Norte de BH, ser\xe3o usadas pela prefeitura', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/09/03/684871/20150903165733375802u.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 03/09/2015 16:44 / atualizado em 03/09/2015 19:34

João Henrique do Vale

Angelo Pettinati/Esp. EM/D.A Press

O Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM) autorizou a Prefeitura de Belo Horizonte a utilizar águas superficiais de nascentes para fazer alguns serviços de limpeza urbana. Ao todo, serão 10 pontos de coleta que poderão ser utilizados pela administração municipal em seis regionais da capital mineira. A primeira captação será realizada nesta sexta-feira na nascente da Praça Alexandrina Maria Coutinho, no Bairro Céu Azul, na Região de Venda Nova. O vice-prefeito e Secretário Municipal de Meio Ambiente, Délio Malheiros, já encaminhou o pedido de autorização para coleta em outros nove cursos d'água de BH.

As certidões de registro de uso aprovadas pelo Igam foram divulgadas nesta quinta-feira pela Prefeitura de Belo Horizonte. Elas permitem que as águas das nascentes sejam usadas para rega de canteiros, limpeza de jardins, praças, vias públicas, pequenas obras e para necessidades que a administração pública tiver que não sejam para o consumo humano. “Temos muitas nascentes em BH e acho inadmissível, ainda mais no cargo de secretário do Meio Ambiente, de não pegar essa água que vai para o lençol e é desperdiçada. Vamos utilizar todas as nascentes que pudermos”, diz Délio Malheiros.

Somente para a limpeza do banheiro do Parque Municipal, segundo o vice-prefeito, são gastos 20 mil litros de água por dia. Com o uso das nascentes, a prefeitura acredita que poderá economizar água. “Vamos usar essa água para várias coisas em BH e sem precisar da água da Copasa. Já conseguimos bater a meta e reduzimos os gastos em 32% na administração municipal”, contou.

A captação nas nascentes vai ter início em seis regionais. Nordeste, Noroeste, Norte e Venda Nova terão um ponto cada para pegar água. Já a Oeste e Pampulha terão dois pontos. “Essas foram as primeiras, mas ainda vamos fazer o pedido para outras nascentes”, comenta o vice-prefeito. Para a captação, serão realizadas pequenas obras para a construção de uma espécie da tanque onde será instalada uma máquina que vai bombear a água.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
SERGIO
SERGIO - 03 de Setembro às 17:07
Esses caras acabarão com a água do país e eles viverão de Don Perignon...
 
SERGIO
SERGIO - 03 de Setembro às 17:07
Ao invés de usar água de reúso querem é pegar logo na frente pra limpar privada!? Sinceramente, esses caras são a própria privada!