20°/ 32°
Belo Horizonte,
01/SET/2014
  • (6) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Repúblicas federais de Ouro Preto são proibidas de cobrar estadia no Carnaval de 2014 A Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) recebeu uma intimação da Justiça Federal na manhã desta quinta-feira para que não permita a hospedagem de visitantes mediante remuneração

João Henrique do Vale

Publicação: 19/12/2013 17:59 Atualização: 19/12/2013 19:08

Alguns turistas já adquiriram pacotes para o Carnaval de 2014 nas repúblicas federais ( Leandro Couri/EM/D.A Press)
Alguns turistas já adquiriram pacotes para o Carnaval de 2014 nas repúblicas federais

As repúblicas federais de Ouro Preto, na Região Central de Minas Gerais, estão proibidas de receberem dinheiro para hospedar turistas durante Carnaval de 2014. A Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) recebeu uma intimação da Justiça Federal na manhã desta quinta-feira para que não permita hospedagens de visitantes mediante remuneração. A Reitoria afirmou que vai recorrer da decisão.

A intimação chegou para a UFOP nesta quinta-feira, por meio de um fax . A universidade afirmou que vai cumprir a medida. “É uma ação proposta pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) solicitando que as repúblicas fique proibidas de receber hóspedes. Como é uma medida judicial, a UFOP não autorizará as repúblicas de oferecerem a estadia paga”, explica André Lana, assessor técnico do reitor da universidade.

A medida surpreendeu os funcionários Universidade. “Foi de surpresa. Já havíamos conversado com o MP há duas semanas quando acertamos os últimos detalhes. Já acionamos a Advocacia Geral da União (AGU) que está avaliando o caso para tomar as medidas cabíveis”, disse Lana.

Dinheiro é usado na manutenção das moradias

De acordo com UFOP, a utilização das repúblicas federais para a realização de festas tem sido feita, nos últimos anos, com o acompanhamento do Ministério Público Federal e Estadual. Para realizar os eventos, os integrantes dependem de uma autorização prévia da Universidade. Os recursos obtidos, segundo a universidade, são revertidos na manutenção e conservação das moradias.
Tags:

Esta matéria tem: (6) comentários

Autor: Janaina Arruda
Ouro Preto é um mundo aparte e essas repúblicas, especialmente as maiores, são umas máfias. Tem que ficar de olho MESMO, e não é só no Carnaval não... e, antes de mais nada, sei muito bem do que estou falando. | Denuncie |

Autor: Teo Fernandes
Como vão saber quem cobrou e quem não cobrou? Tem dó, né??? | Denuncie |

Autor: Luciano Santos
Tenho uma proposta: Fechem TODAS as repúblicas e vão ver o que vai dar o carnaval de OP. Quero ver o que os hoteis vão faturar. | Denuncie |

Autor: pablo
Não, Dazio. Tem serviço ÚTIL mas preferem engolir camelos e coar mosquitos. Patético. | Denuncie |

Autor: Marcus Antonio Lopes Tinoco
Este assunto já está enchendo o saco. Vou sugerir aos estudantes de Ouro Preto a boicotar o Carnaval e, aí veremos, se os hotéis terão hóspedes! | Denuncie |

Autor: dazio chaves
será que esta justiça não tem serviço? deixa os estudantes divertirem e larguem de preocupar com o galho saco na vida social do macaco. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.