Fotos em parques de BH agora só com autorização

A Portaria 0023, publicada em 2 de agosto, tem a finalidade única de organizar o espaço público e não de proibir a sua utilização

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 27/09/2013 06:00 / atualizado em 27/09/2013 07:06

Sandra Kiefer

Fabiana Cristina/Divulgação


A cena, anônima, aconteceu esta semana durante uma manhã de sol no Parque Municipal Amílcar Vianna Martins, no Bairro Cruzeiro, Região Sul de Belo Horizonte. Já fragilizada nos últimos meses da gestação, a grávida tomava coragem para estampar o barrigão no ensaio fotográfico, com o apoio de uma profissional, quando foi abordada pelo guarda municipal. Com educação, o homem informou que, desde o mês passado, passou a ser obrigatório pedir, dois dias antes, autorização à Fundação de Parques Municipais em BH para tirar fotos com fins comerciais nos 73 parques da capital.

Segundo a assessoria da fundação, a Portaria 0023, publicada em 2 de agosto, tem a finalidade única de organizar o espaço público e não de proibir a sua utilização. Antes de determinar o agendamento das fotos de casamentos, debutantes e books de crianças e adolescentes nos parques, era comum acontecer a presença de até 10 pessoas sendo fotografadas ao mesmo tempo em um único parque.

O post com a exigência para tirar fotos nos parques de BH foi publicado no blog Na pracinha, gerando uma reação indignada dos frequentadores dos eventos públicos promovidos pelas publicitárias Flávia Pellegrini, mãe de Cecília, de 3 anos, e Miriam Barreto, mãe de Sara, de 2. “Sentimos que os comentários mais ferozes partiram dos próprios fotógrafos profissionais”, comentou Flávia. Segundo ela, o último piquenique organizado, por meio do blog, no Parque Marcos Mazzoni, no Bairro Cidade Nova, acabou coincidindo com a festa de aniversário de uma criança. “Eram 300 famílias. Seria melhor que tivéssemos marcado antes, para as agendas não trombarem. “É bom lembrar que a nova regra vale só para parque, não vale para as pracinhas”, completa Miriam.

Caso a noiva, gestante ou mãe da criança queiram ser fotografados com fins comerciais no Parque das Mangabeiras, não basta apenas marcar com antecipação. É preciso pagar taxa de R$ 21 durante a semana. Aos sábados, o valor aumenta para R$ 27,30. O valor é informado no anexo 01, de 1º de janeiro, que atualizou o Decreto Municipal 9.687/1998. Parte do valor cobrado poderá ser abatido com a doação de objetos de uso do parque, como ferramentas, vassouras e lixeiras.

Outros espaços administrados pela fundação, como o Parque Municipal Américo Renné Gianetti, no Centro, estão impedidos de fazer a cobrança. A regra não é válida para o Parque Ecológico Promotor Francisco José Lins do Rêgo, na Pampulha, da Fundação Zoobotânica de BH. Segundo a assessoria, o uso do parque para fotos publicitárias está liberado de sexta-feira a domingo. Entre terça e quinta-feira, o espaço é exclusivo para escolas e grupos agendados.

PREÇO SALGADO

Para Anísio Martinez, há 44 anos especializado em fotos de casamento, o lugar em si faz pouca diferença e a beleza da foto depende mais da qualidade dos flashes. “Mas as noivas insistem em fugir da mesmice e querem sempre buscar um lugar inusitado. Elas é que pagam a taxa”, explica. Segundo ele, as exigências são ainda maiores e os custos cobrados ainda mais altos, quando se trata de instituições privadas. Os valores variam de R$ 150 no Restaurante Topo do Mundo, Na Serra da Moeda, com agendamento 24 horas antes, até R$ 200 no Parque Ecológico Vale Verde, em Betim. Já as fotos nos jardins de Burle Marx do Instituto Inhotim, em Brumadinho, custam, além do ingresso, a doação de cestas básicas no valor de R$ 250.

AS NOVAS REGRAS

    FOTOGRAFIAS -
Frequentadores, visitantes e turistas têm livre acesso para fotografar e filmar. A autorização é apenas para fotos com finalidade comercial.

    AUTORIZAÇÃO - Profissionais podem entrar em contato na própria administração do parque, por telefone ou e-mail, disponíveis no site www.pbh.gov.br/parques.

    MANGABEIRAS
- Apenas o Parque das Mangabeiras pode cobrar taxa de R$ 21 das 8h às 17h de segunda a sexta-feira e de R$ 27,50 das 8h às 12h de sábado. Após este horário e aos domingos não há taxas.

Fonte: Fundação Municipal de Parques em BH

Tags: