17°/ 30°
Belo Horizonte,
31/OUT/2014
  • (17) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Motorista de ônibus envolvido em tragédia na BR-040 será indiciado por homicídio culposo Delegado Regional André Pelli, responsável pelo caso, afirmou que o condutor mentiu nos depoimentos

Publicação: 20/03/2012 17:16 Atualização: 20/03/2012 17:39

Acidente deixou 15 mortos e outras 16 pessoas feridas  (Diney Melo/Portal Felixlândia)
Acidente deixou 15 mortos e outras 16 pessoas feridas
 

O motorista do ônibus da empresa Conenge, que bateu com uma carreta na BR 040, matando 15 pessoas, será indiciado por homicídio culposo. A tragédia aconteceu perto de Felixlândia, na Região Central do estado, no último sábado. Armando Anselmo Farias segue internado no Hospital Imaculada Conceição, em Curvelo, e deve receber alta até o fim de semana. A informação foi dada nesta terça-feira pelo delegado regional, André Pelli, que está à frente das investigações sobre o acidente. Ele anunciou o indiciamento após ter ouvido o motorista dentro do hospital, por duas vezes, nessa segunda-feira à noite e na manhã de hoje.

André Pelli disse que, na primeira vez que falou, o motorista negou qualquer culpa no acidente, alegando que o veículo perdeu os freios. “Ele contou que estava numa descida e que o caminhão de carvão que seguia à sua frente estava muito devagar. Ele tentou diminuir, mas os freios não funcionaram. Para não bater no caminhão, tentou sair para esquerda, mas quando tentou voltar para sua pista, não deu tempo de evitar o choque com a carreta”, disse o policial.

 

Veja mais fotos do acidente

 

Com base nas informações do motorista, nesta manhã o delegado foi até o local onde ocorreu o acidente e constatou que o ônibus não estava na descida. “Pelo contrário, tinha cerca de um quilômetro de uma 'subidinha'”, disse. O delegado de Curvelo também solicitou junto ao Instituto de Criminalística de Belo Horizonte uma perícia especializada em tmecânica no ônibus. A partir do trabalho, foi verificado que o sistema de freios não apresentava qualquer defeito. “Constatamos que o motorista mentiu no depoimento”, assinalou André Pelli.

O delegado acrescentou que após a perícia, retornou à tarde para ouvir Armando Anselmo novamente e ele manteve a versão da perda dos freios. “O motorista mentiu. Pelas condições do local do acidente, como era uma pequena subida, mesmo se o ônibus tivesse perdido os freios, ele teria conseguido parar o veículo se não tivesse correndo tanto”, comentou Pelli.

O condutor do ônibus será indiciado por homicídio culposo qualificado (imprudência, sem intenção de matar) que pode resultar em pena que varia de dois a quatro anos, podendo ser acrescida da metade. Contudo, o delegado ainda aguarda o laudo da perícia e vai ouvir os sobreviventes da tragédia, para fechar o inquérito, que deverá ser enviado para a Justiça dentro de 30 dias.

O ônibus envolvido no acidente em Curvelo transportava 43 passageiros que retomavam de Paracatu, onde prestavam serviços para uma mineração de ouro. O veículo seguia em direção a Ipatinga, sede da Conenge. Os 15 mortos no acidente foram sepultados, segunda-feira, em Ipatinga, e em outras seis cidades do Vale do Aço. A carreta que bateu com o ônibus transportava um tubo de aço (base de uma usina eólica), que apresentava excesso lateral (largura de 4,5 metros) e seguia de Santos (SP) para Fortaleza (CE).

Tags: celular

Esta matéria tem: (17) comentários

Autor: Adelmo Machado
Todos estão errados. Motorista pela negligência, DNIT/PRF pela autorização de deixar uma carga dessa transitar, mesmo que sinalizada durante período de tráfego intenso, os batedores desse tipo de carga, sempre se acham. Já sofri atrás de cargas imensas, tendo o direito de ir e vir normalmente. | Denuncie |

Autor: Luciano Pereira
Interessante é ver a metade do onibus atingindo a contra-mão de direção e ter ficado em linha reta, ou seja, se fosse arrastado para a contra-mão deveria estar pelo menos a um pequeno angulo lateralizado. O erro do motorista foi dizer quer o onibus perdeu o freio, quando na verdade perdeu o parabrisa | Denuncie |

Autor: José Resende
O Direito de mentir chama-se contraditório e ainda tem a ampla defesa, coisa que qualquer um pode aprender na Constituição Federal ao invés de ficar julgando e falando besteira por aí... | Denuncie |

Autor: gilberto teixeira bueno bueno
JA DISSE AKI VARIAS VEZES , EM TODO ACIDENTE, AS PESSOAS FALAM DA CULPA DE UM E DE OUTRO, MAS ESQUECERAM QUE AMBOS SAO INDUZIDOS AO ERRO PELA IRRESPONSABILIDADE E FALTA DE FISCALIZAÇAO DO GOVERNO NAS ESTRADAS, VEJA QUE UM CAMINHAO COM EXCESSO LATERAL EM 1 METRO,COM APENAS 1 BATEDOR. | Denuncie |

Autor: Jose Gouveia
É claro que o motorista tem culpa. Agora, na primeira reportagem me parece que a carga não excedia e estava tudo em ordem com a papelada, estudo do trajeto, batedores... A corda sempre arrebenta do lado mais fraco. | Denuncie |

Autor: Matagalo Araújo
Continuando, por quê (está certa a ortografia) o motorista do caminhão deixou de sinalizar o alerta (pisca-pisca), pois até eu mesmo faria da mesma forma, entendendo que uma seta para a direita seria um sinal de liberar a ultrapassagem e, considerando que o caminhão foi para o acostamento. | Denuncie |

Autor: Matagalo Araújo
Lamento pelo ocorrido, mas certo é que os transportadores de carvão, por se uma carga mais leve que as demais, procuram elevar seus ganhos em aumentar a altura da cargar, fato este que vem tirar toda visibilidade de quem vem atrás. Por fatalidade, o motorista do ônibus entendeu que poderia passar, | Denuncie |

Autor: Felipe Lara
O batedor é particular, nada de DNIT. Não sei se havia ou não, mas quem faz esse tipo de serviço são empresas particulares de escolta, credenciadas pela Polícia Rodoviária Federal. Tudo às custas da transportadora... | Denuncie |

Autor: William Silva
'Com certeza' é algo que ninguém tem. Comentários ridículos. | Denuncie |

Autor: Marcos Napier
Como o pai desse motorista não se chama Eike, vai pra cadeia logo logo. | Denuncie |

Autor: Pablo Gomes
Todo acidente tem uma série de causas. Neste batedores passeando na pista sem cumprir sua função de sinalizar; carreta c/ excesso de lateral e velocidade incompatível (veja onde ela foi parar); ultrapassagem proibida em faixa contínua com curva (veja foto); motorista mal preparado sem dir. defensiva. | Denuncie |

Autor: SERGIO SILVEIRA
Não, José Carlos Viana. Mentir não é agravante. Todo homem tem o direito de se calar ou se escusar em mentiras. Chama-se "Jus Esperneandus" (rsrsrs) q é o direito q todos tem de espernear, apelar, chorar e negar o crime até a morte. Cabe ao delegado diligenciar para obter provas que levem à verdade! | Denuncie |

Autor: Luiz Carvalho
Lógico que o motorista do onibus tem culpa, PORÉM UMA CARGA COM 4,5 METROS DE LARGURA, EXCEDENDO EM 1 METRO A LARGURA DA PISTA QUE É DE 3,5 METROS NÃO PODERIA ESTAR TRANSITANDO POR UM RODOVIA COMO ESTA SEM UM ESQUEMA ESPECIAL DE SINALIZAÇÃO, PORANTO O DNIT TAMBÉM TEM CULPA NESTA HISTORIA E | Denuncie |

Autor: Hudson
Motorista de onibus a maioria é gente ruim....ganha mal e vive revoltado....se fosse bom profissional iria zelar pela segurança dos outros.Deixa apodrecerna cadeia. | Denuncie |

Autor: marcio ribeiro
O proprietário da empresa não economizou elogios ao motorista do onibus.certamente, agora, este deverá ser motorista particular de sua familia.Os procuradores do Inss e Promotores do Trabalho devem estar preparando ações indenizatórias e compensação das pensões etc.... | Denuncie |

Autor: JOSE CARLOS VIANA
É.... se mentiu, já é uma agravante..... Condenado mesmo, estão os que morreram e seus familiares.... Penso que deveria ter uma pena maior,,além de cassar a habilitação para sempre. | Denuncie |

Autor: Mario Oliveira
Independentemente da imprudência do motorista, acredito que não havia batedores no local onde deveriam estar(é comum em estradas de tráfego pequeno).Caso estivessem sinalizando corretamente, o motorista do ônibus teria reduzido a velocidade e direcionado o veículo para o acostamento.... | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.