Publicidade

Estado de Minas

Novo formato do Enem em 2017 terá provas em dois domingos

Definidas com base em consulta pública, mudanças divulgadas pelo MEC incluem aplicação das provas em dois domingos, e não mais em um único fim de semana


postado em 10/03/2017 06:00 / atualizado em 10/03/2017 08:12

O ministro da Educação, Mendonça Filho e a presidente do Inep, Maria Inês Fini, divulgaram as novidades em entrevista coletiva em Brasília(foto: José Cruz/Agência Brasil)
O ministro da Educação, Mendonça Filho e a presidente do Inep, Maria Inês Fini, divulgaram as novidades em entrevista coletiva em Brasília (foto: José Cruz/Agência Brasil)
O Ministério da Educação (MEC) anunciou mudanças no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que, este ano, será realizado em dois domingos consecutivos – dias 5 e 12 de novembro – e não mais em um único fim de semana. As inscrições estarão abertas de 8 a 19 de maio. O resultado do exame será divulgado em 19 de janeiro de 2018 e não será mais dado por escola. A realização das provas em dois domingos deverá beneficiar os sabatistas, integrantes de religiões que guardam o sábado. Até o ano passado, eles tinham que ficar isolados em uma sala das 13h (horário de início da prova) até o sol se pôr e faziam os testes de sábado à noite.

“As mudanças garantem mais tranquilidade para os estudantes, que terão mais espaço entre uma prova e outra e, ao mesmo tempo, resolvem uma questão histórica dos sabatistas, que tinham a condição muito desumana de ficarem confinados aguardando o pôr do sol para iniciar a aplicação da prova. Além de aspectos relativos a segurança. A gente amplia a segurança da aplicação das duas provas tendo em vista desse espaço de dois domingos”, disse o ministro da Educação, Mendonça Filho.

No primeiro domingo, os estudantes farão provas de ciências humanas, linguagens e redação. No segundo, os testes serão de matemática e ciências da natureza. Até o ano passado, o exame era realizado em um sábado e um domingo, no mesmo fim de semana, e a prova de redação era aplicada no segundo dia de exame. Com a mudança, no primeiro domingo os estudantes terão cinco horas e meia de prova e, no segundo, quatro horas e meia.

Os candidatos interessados em fazer o exame devem pagar uma taxa de inscrição. O MEC ainda discute o valor a ser cobrado. A taxa deve ser conhecida a partir da publicação do edital, prevista para 10 de abril. São isentos do pagamento os estudantes concluintes do ensino médio em escolas públicas e os participantes de baixa renda. Os estudantes isentos que não comparecerem e não justificarem a ausência perderão o benefício em 2018, caso queiram fazer a prova novamente.

As mudanças foram feitas com base em consulta pública realizada pelo ministério, com a participação de cerca de 600 mil pessoas, no período de 18 de janeiro a 17 de fevereiro. A consulta pública consistia de três perguntas sobre a aplicação do Enem. Cerca de 63% votaram para que o Enem fosse mantido em dois dias – era dada a opção de que a prova fosse reduzida para 100 questões e aplicada em um só dia. Outros 42% optaram para que ele passasse a ser feito em dois domingos seguidos. Além disso, 70% dos participantes rejeitaram a proposta de realizar o exame virtualmente.

SEGURANÇA Cada prova será identificada com o nome do candidato, tanto o caderno de questões quanto o de respostas. “Com isso, tem instrumento a mais para identificar e eventualmente permitir a rastreabilidade, saber se porventura uma prova foi subtraída ou canalizada para uso indevido”, destacou Mendonça Filho. No ano passado, operações da Polícia Federal foram realizadas no dia de aplicação do exame. As provas também teriam vazado para alguns candidatos.

A presidente do Inep, Maria Inês Fini, destacou que as mudanças reforçam a segurança do candidato e do resultado do Enem. “Agora, o participante vai se sentir extremamente confortável por poder realizar a prova identificada. Ele vai fazer a prova com o nome dele e o cartão de resposta também terá sua própria identificação. Isso aumenta muito a segurança de cada participante.” Até 2016, os participantes recebiam o cartão de resposta separado da prova e faziam a identificação com a cor de sua prova. A novidade dos cadernos personalizados reforça a segurança dos quatro cadernos diferentes e identificados por cores.

COMPUTADOR REJEITADO A consulta pública mostrou que 70,1% dos participantes são contra a aplicação do Enem por computador. A ideia vem sendo discutida desde 2012. Mendonça cogitava fazer testes de aplicação este ano. “Imaginava que haveria receptividade maior para a prova aplicada em computador, mas é algo que acontecerá, num espaço de tempo não definido, certamente será uma evolução que ocorrerá também para a aplicação do Enem”, disse o ministro.

Como já havia sido anunciado, o exame não servirá mais para certificar o ensino médio, função que voltará a ser do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). Além disso, o benefício da isenção de taxa será concedido também aos cadastrados no CadÚnico, o Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal. Caso um estudante isento da taxa não compareça ao exame, só poderá utilizar o benefício no ano seguinte se comprovar a ausência por meio de documento oficial ou atestado médico.

escolas O Enem 2017 terá seu resultado divulgado em 19 de janeiro de 2018 e continuará oferecendo dados por área de conhecimento, individual de cada participante e da base consolidada para uso nos programas governamentais Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Financiamento Estudantil (Fies) e Universidade para Todos (ProUni), entre outros. Mas não haverá mais resultado do Enem por escola. O Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) do ensino médio passará a ser universal e não mais amostral para escolas públicas e privadas. Isso permitirá o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) por escola.

NOVAS NORMAS

Confira abaixo as mudanças,
ponto a ponto:

» Datas
A partir de agora, o Enem – que continuará sendo realizando em dois dias e no formato de provas impressas – passa a ser aplicado em dois domingos seguidos, e não mais em um único fim de semana.

» Redação
A redação passa a ser realizada no primeiro domingo, com as provas de linguagem, código e suas tecnologias e ciências humanas e suas tecnologias, com duração de 5h30min. No segundo domingo, serão realizadas as provas de matemática e ciências da natureza e suas tecnologias, com 4h30min de duração.

» Certificação
O Enem deixa de certificar o ensino médio, o que volta a ser feito pelo Exame Nacional de Certificação de Jovens e Adultos (Encceja), que é o teste adequado para esse fim, em uma parceria com estados e municípios.

» Segurança
Os participantes receberão cadernos de questões personalizados (identificado com seu nome e número de inscrição), junto com os cartões de resposta encartados na prova, com seu nome e número de inscrição.

» Resultados
Não será mais divulgado resultado por escola.

Vagas do Fies

O Ministério da Educação (MEC) publicou, no Diário Oficial da União (DOU) de ontem, portaria com as regras para a ocupação de vagas remanescentes do processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) referente ao primeiro semestre de 2017. De acordo com o texto, as mantenedoras de instituições de ensino participantes da seleção devem acessar o Sistema Informatizado do Fies (Sisfies) para informar os cursos nos quais não houve formação de turma. As empresas, segundo a portaria do MEC, são obrigadas a fornecer essa informação até a próxima terça-feira, dia 14 de março.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade