SIGA O EM

Estudantes contra a PEC-241 fecham estacionamento do câmpus saúde da UFMG

Entrada de carros de professores e servidores foi fechada nesta manhã

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1082850, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Reprodu\xe7\xe3o internet/Facebook', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/10/27/818454/20161027111924177900a.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 27/10/2016 11:17 / atualizado em 27/10/2016 12:58

Cristiane Silva

Reprodução internet/Facebook

Universitários fecharam o estacionamento do câmpus saúde da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), na manhã desta quinta-feira. Os estudantes protestam contra a PEC-241, que congela os gastos públicos durante 20 anos.

O câmpus fica no Bairro Santa Efigênia, Região Centro-Sul de Belo Horizonte. O protesto começou por volta das 5h. A manifestação foi comunicada ontem, por meio das redes sociais.

Por meio da assessoria de imprensa, o professor Tarcizo Nunes, membro da Comissão Permante do Câmpus Saúde e diretor da Faculdade de Medicina da UFMG, informou que o câmpus saúde segue o posicionamento da universidade – o conselho universitário divulgou nota nesta semana.

Ele disse que o protesto dos estudantes foi pacífico e terminou às 12h. Os alunos já haviam comunicado o protesto e os funcionários que trabalham no local foram sem carro, pois sabiam do fechamento. O atendimento aos pacientes não foi prejudicado, porque os manifestantes autorizaram a entrada de ambulâncias e veículos das pessoas que seriam atendidas nos anexos do Hospital das Clínicas.

Ainda segundo a assessoria, a Comissão apoia a manifestação contrária à PEC-241 e afirma que é direito do estudante se manifestar.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600