SIGA O EM

Jovem passa mal ao perder a prova em São Paulo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/10/2015 15:36 / atualizado em 27/10/2015 11:41

Estado de Minas

Fernando Frazão/Agência Brasil

Mais uma vez, vários candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) chegaram atrasados e perderam a prova. Neste sábado, acontece o primeiro dia de aplicação das provas. Pelo Brasil, estudantes tentaram forçar a entrada no local de prova. Em São Paulo, uma jovem passou mal e precisou de atendimento médico.

Na capital paulista, houve confusão na Uninove, que fica na Zona Oeste da cidade. Após o fechamento dos portões, estudantes tentaram entrar pelas grades e foram contidos por estudantes. Eles alegaram que os portões teriam sido fechados um minuto antes porque o relógio local estaria adiantado. A PM precisou ser chamada.

Uma jovem identificada como Evelyn passou mal na porta do local. Ela teria errado a entrada do prédio e acabou desmaiando na calçada. Ainda não se sabe para qual hospital ela foi conduzida.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela organização das provas, respondeu que todas as ocorrências são relatadas em ata pelo(a) coordenador(a) do local de provas. E, posteriormente, todas as atas são encaminhadas para análise.

BELO HORIZONTE O garçom Douglas Nobre, de 23 anos, diz ter perdido um ano inteiro de estudos. Primeiro, o jovem ficou mais tempo do que esperado no trabalho. Depois, já a caminho da UFMG, teve um pneu da moto furado. Ele ia tentar o Enem para cursar psicologia.

Bianca Luma Queiroz, de 20 anos, ia fazer o Enem pela segunda vez para tentar o curso de arquitetura. Apesar de ter chegado às 12h25, ela foi barrada por ter apresentado uma reprodução em miniatura da carteira de identidade, documento que não é aceito pelo exame.

O sonho do vendedor Bruno Nésio da Silva de conseguir pontuação no Enem para a faculdade de Relações Internacionais acabou pouco antes das 15h . Ele foi expulso do exame na UFMG. Bruno deixou seu celular desligado dentro do bolso e ao sair da sala para ir ao banheiro foi barrado pelo detector de metais. "Coloquei o óculos dentro do saquinho, mas esqueci totalmente do celular, que estava desligado. Esperei pela prova durante todo o ano. Fiquei muito chateado. Meu celular estava desligado e mesmo assim fui expulso", disse.  Com Agências

 

Não perca hoje, a partir das 20h, o gabarito extraoficial do Chromos/Portal Uai. 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
JOSE
JOSE - 24 de Outubro às 19:39
Ninguém chega atrasado no Mineirão