SIGA O EM

ENEM

Aplicativos gratuitos ajudam estudantes a sanar dúvidas e são opção para complementar estudos

Especialistas aprovam o uso de aplicativos para ajudar o aluno a navegar pelo vasto conteúdo exigido pelo Enem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/10/2015 06:00 / atualizado em 19/10/2015 08:03

Márcia Maria Cruz

Cristina Horta/EM/DA Press

A tarefa de estudar para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tem se tornado mais fácil ou pelo menos mais interativa, com o uso da tecnologia. Há dezenas de aplicativos gratuitos que ajudam os estudantes a sanar dúvidas sobre a matéria, fazer provas simuladas e treinar a redação. Os aplicativos não substituem a sala de aula, o melhor lugar para que o aluno solucione suas dúvidas, mas podem ser um conteúdo complementar. Nesta edição, o Estado de Minas conversou com alunos e professores para saber quais as vantagens dessas ferramentas. Até mesmo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou aplicativos a que os candidatos podem recorrer.


A preparação para o Enem desafia os 7,7 milhões de candidatos que testarão o conhecimento no próximo fim de semana. As provas de ciências biológicas, ciências humanas, matemática e linguagens e códigos exigem que o estudante domine vasto conteúdo ensinado ao longo dos três anos do ensino médio ou um pouco mais. Muitos professores reafirmam que, para ter uma boa base, o aluno deve começar a se preparar desde os primeiros anos do ensino fundamental. Com tanto conteúdo para estudar e rever, é comum que estudantes fiquem à beira de um ataque de nervos. Mas, muito deles têm tirado de letra com a ajuda da tecnologia.


Mais de 130 mil pessoas já usaram a plataforma digital disponibilizada pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC). O endereço da plataforma digital Questões do Enem foi divulgado pelo Inep nesta reta final, para que os alunos testem o conhecimento em simulados. O aplicativo reúne 2.160 perguntas de provas anteriores do exame (regulares e aplicadas a pessoas privadas de liberdade), de 2009 a 2014.


Os especialistas aprovam o uso de aplicativos para ajudar o aluno a navegar pelo vasto conteúdo exigido pelo Enem. “São muito válidos. Os smartphones, por onde os estudantes acessam, são extensão do corpo dos jovens”, afirma o coordenador pedagógico do Colégio Magnum, Marco Antônio Barbosa. Ao  indicar essas ferramentas, os professores se aproximam da linguagem dos jovens. Ele ressalta que os estudantes estão o tempo todo conectados, e engana-se quem pensa que eles buscam apenas diversão. Os dispositivos não são usados apenas para a distração. Podem ter também uma função pedagógica.


Devido à mobilidade dada pelos telefones celulares, os alunos podem acessar o conteúdo dos aplicativos em qualquer lugar. “O estudante pode fazer as questões enquanto aguarda o ônibus, por exemplo. Essa portabilidade é muito interessante”, diz Marco Antônio. É importante ficar atento a quem produz o conteúdo e buscar dispositivos confiáveis. Os aplicativos são ferramentas complementares de estudo e também são usados pelos professores para acompanhar o desempenho dos estudantes e identificar os pontos que geram mais dúvidas e, portanto, precisam ser trabalhados em sala. “É uma ferramenta que pode ajudar o educador a fazer aferições”, informa o professor. Entre os aplicativos que ele indica aos seus alunos está o AppProvas, que tem diversos colégios como parceiros na produção de conteúdo.


A interatividade é uma vantagem que torna os aplicativos atrativos a quem pertence às gerações Y e Z. Considerados nativos digitais, eles se caracterizam por uma bagagem mais visual e agilidade na busca de conteúdos. “Um dos diferenciais é o ganho de tempo e o fato de ter uma linguagem que o jovem adora”, afirma. É o caso da aluna do 3º ano do Colégio Magnum Isabella Trindade, de 17 anos, que usa os aplicativos para ajudar na preparação para a prova. Ela elenca diversas vantagens que os dispositivos trazem, como a quantidade de conteúdo  disponível e o fato de o estudante poder escolher uma disciplina específica. “Tem uma gama grande de exercícios. A gente pode estudar de forma segmentada ou, se quisermos, o conteúdo de forma geral.”


Os aplicativos usam a mesma estratégia dos jogos de videogame. No Ei Ensino Inteligente, ao acertar, o estudante é pontuado e avança posições no ranking. “É uma forma de deixar o estudo mais prazeroso e fazer com que fique parecido com a lógica dos games”, compara o desenvolvedor de software Mário Augusto Carvalho. Para denominar os recursos que os aplicativos usam para deixar o estudo mais lúdico, ele usa o termo “gameficar”, neologismo que quer dizer tornar algo semelhante a um game. O aplicativo usa como base de dados as questões das edições anteriores do Enem. “O estudante pode acessar o conteúdo a qualquer momento e de onde estiver”, completa. Ele lembra que as instituições de ensino podem usar a plataforma para disponibilizar todo o material didático ou conteúdos que complementarem os estudos, elaborar e gerir exercícios e provas.

ACESSE E ESTUDE

Confira alguns dos aplicativos disponíveis

» EI ENSINO INTELIGENTE
Com essa plataforma de estudo, a instituição pode disponibilizar todo o material didático ou conteúdos que complementam os estudos, elaborar e gerir exercícios e provas. Com ele, é possível acompanhar o desempenho dos estudos em tempo real, por meio de estatísticas das questões respondidas. Os estudantes podem fazer simulados e marcar as perguntas difíceis para revisão posterior. Pode ser adquirido no endereço www.eivamosestudar.com.br

» QUESTÕES ENEM
Ao acessar o aplicativo, o candidato tem à disposição questões de forma aleatória. Também é possível treinar respondendo a todas as questões ou selecionar disciplinas específicas para saber como está o desempenho em cada uma das áreas cobradas no exame. Pode ser acessado no endereço questoesenem.ebc.com.br

» PRESIDENTES DO BRASIL
Neste aplicativo, você poderá avaliar conhecimentos de história por meio de quiz sobre os presidentes do Brasil. Pode ser baixado de forma gratuita na loja para o sistema operacional Android.

» GABARITAR
Oferece um cronômetro para que o estudante planeje o tempo de estudo de cada disciplina. Por meio de gráficos, é possível saber se as horas dedicadas a determinado conteúdo são suficientes.

» APPPROVA
O AppProva é um jogo no qual o candidato mede os conhecimentos em questões do Enem. São mais de 9 mil perguntas previamente analisadas contemplando tanto questões do modelo de disciplinas tradicional quanto multidisciplinares, como no Enem. Acessado no endereço appprova.com.br

» MANUAL DE REDAÇÃO
Manual com vários tipos de redação. Pode ser baixado de forma gratuita na loja para o sistema operacional Android.

PROVAS FALSAS
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou, em sua página oficial no Twitter, que são falsas as fotos de supostas capas de dois modelos da avaliação e o tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio de 2015 que circulam pelas redes sociais hoje. “Atenção participantes do #Enem2015! As provas que estão circulando são falsas”, diz o comunicado. Em 2009, a prova do Enem foi cancelada pelo Ministério da Educação (MEC), após o vazamento confirmado de informações.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600