SIGA O EM

Cai rendimento dos alunos do Enem em matemática e redação

A média dos candidatos em 'matemática e suas tecnologias' caiu 7,3% em relação aos exames de 2013. Já na redação, houve uma queda de 9,7% em relação ao Enem do ano anterior

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/01/2015 16:57 / atualizado em 13/01/2015 18:00

Agência Estado

A nota média em matemática e redação dos alunos concluintes do ensino médio que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) caiu nesta última edição do exame, informou nesta terça-feira, 13, o Ministério da Educação (MEC). O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) prometeu disponibilizar ainda nesta terça-feira os resultados individuais de desempenho no Enem 2014 no site do instituto.

No Enem 2014, a média desses alunos na prova de matemática foi de 476,6 pontos, uma queda de 7,3% em relação ao desempenho dos alunos que fizeram o Enem 2013 - naquele exame, a média foi de 514,1 pontos.

Em redação, também houve queda. A nota média da redação dos estudantes concluintes de ensino médio foi de 470,8 pontos em 2014, uma queda de 9,7% em relação a 2013, quando a nota foi de 521,1 pontos. Em 2013, a redação do Enem enfocou a lei seca; em 2014, o aluno tinha de escrever sobre questões éticas associadas à publicidade infantil.

"O tema de 2013 foi Lei Seca, essa questão foi muito debatida, muito discutida. O tema de agora não é um tema que se ouve. Não diria (um tema) mais difícil, isso é relativo, é, sem dúvida, um tema que não teve o grau de discussão nacional que aconteceu com o tema de 2013", observou o ministro da Educação, Cid Gomes.

Em ciências humanas, ciências da natureza e linguagens e códigos o desempenho dos estudantes concluintes em 2014 foi melhor que em 2013 - as variações positivas foram de 2,3%, 5,4% e 3,9%, respectivamente.

Comparando o quadro geral, considerando todas as seções, a média global de 2014 dos estudantes concluintes do ensino médio no Enem foi de 499 pontos, ante 504,3 pontos em 2013 (uma queda de 1%).

"Na média, ficamos estável, não houve grande evolução. Caímos em matemática, redação, melhoramos em ciências naturais", avaliou Cid, observando que considerava dentro da margem de erro variações inferiores a 5%. Para Cid Gomes, cabe à comunidade acadêmica se debruçar sobre os dados disponibilizados pelo MEC e fazer um juízo de valor sobre as variações de desempenho e suas causas.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600