SIGA O EM

Candidatos a vagas em universidades vivem expectativa por primeira chamada do Sisu

Lista que será divulgada hoje pelo MEC e pode significar mudança de cidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/01/2014 00:12 / atualizado em 13/01/2014 08:28

Gustavo Werneck

O destino de mais de 2 milhões de estudantes brasileiros será selado, hoje, com a divulgação da primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para este semestre. Quem conquistou uma vaga em universidade federal com câmpus na cidade onde mora estará duplamente feliz, mas, para outros, resta como saída mudar de casa e até mesmo de estado para concretizar o sonho de ingressar no curso superior. Se não for aprovado para a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Lucas Vilanova, de 18 anos, morador do Bairro Silveira, na Região Nordeste de Belo Horizonte, está disposto a cursar engenharia química ou mecânica (segunda opção) na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) ou em São Paulo, nesse caso em instituições estaduais que não fazem parte do sistema. “Considero esta mudança um intercâmbio dentro do próprio Brasil”, afirma.

No quarto de Lucas, a mala de viagem nem foi ainda desarrumada. Sem perder tempo, o estudante acabou de chegar do vestibular da Universidade de São Paulo (USP), realizado de domingo a terça-feira da semana passada na capital paulista, e continuou a preparação para o concurso da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), iniciado ontem com provas em BH. “No caso do Sisu, vejo como única possibilidade estudar no Rio. Se não for possível, tenho esperança de passar na USP, que é muito conceituada”, afirma.

Em meio a livros, computador, videogame e lembranças – na estante do torcedor do Atlético, há uma garrafinha com areia do deserto colhida em Marrocos, durante a campanha do Galo no Mundial de Clubes –, Lucas acompanhou pela internet até a noite de sexta-feira o balanço de inscritos e notas de corte, que, na sua avaliação, “estão muito elevadas, surpreendendo todo mundo”.

Com o semblante tranquilo e cabelo cortado, o jovem conta que passou máquina dois devido ao calor, mas, se for aprovado na federal vai passar máquina zero. Filho único, está certo de que a mudança de endereço não será traumática. “Vou morar em república, tenho um amigo que cursa engenharia química, em Lorena (SP) e assim será mais fácil. Terei novos colegas, matérias diferentes, outros professores. Meus pais me apoiam e já deixaram claro que se eu estiver feliz, eles também estarão felizes”, afirma o ex-aluno do Colégio Magnum, que, da janela do quarto, pode ver a escola onde estudou desde 2000. “Vai deixar saudade.” Sem namorada, ele acha que fica mais fácil. “Do contrário, seria uma força para me segurar”, brinca.

MATRÍCULAS
Os aprovados deverão fazer a matrícula em 17, 20 e 21 deste mês, nas instituições de ensino que oferecem as vagas, apresentando os documentos exigidos por elas e pela lei federal de cotas. A segunda chamada será divulgada em 27 de janeiro, e a matrícula deverá ser feita em 31 de janeiro e 3 e 4 de fevereiro. Os candidatos que não forem convocados nas duas chamadas terão o período entres 27 de janeiro e 7 de fevereiro para manifestar interesse em participar da lista de espera, usada pelas instituições de ensino para preencher as vagas que ainda estiverem abertas.

O Sisu encerrou as inscrições para a edição do primeiro semestre de 2014 na noite de sexta-feira. Pelo menos 2,4 milhões de candidatos concorrem a mais de 171 mil vagas em 4.723 cursos de ensino superior de 115 instituições públicas do país. O número de inscritos corresponde a 49% do total de estudantes que participaram do Enem de 2013, que foi de 5.041.921. Na tarde de quinta-feira (9), o Ministério da Educação (MEC) divulgou uma lista com as 20 maiores notas de corte.

Segundo os dados, o curso de medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) era o que exigia, naquele momento, a maior nota do Enem na ampla concorrência. Para garantir a aprovação, os candidatos que não se enquadram em nenhum quesito de cotas precisariam ter pelo menos 822,9 na média final do exame. A nota de corte para os candidatos cotistas no mesmo curso era de 807,59, a sexta maior de todos os mais de 4 mil cursos do Sisu.
Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.