SIGA O EM

Juiz de Montes Claros volta a se posicionar contra transferência de Bruno

Francisco Lacerda Figueiredo é contrário à transferência do ex-atleta para o município. Magistrado que seu objetivo é colocar fim à superlotação da unidade prisional

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 16/04/2014 06:57 / atualizado em 16/04/2014 07:00

Landercy Hemerson

O juiz da Vara de Execuções Penais de Montes Claros, Francisco Lacerda de Figueiredo, se manifestou contrário a nova tratativa dos advogados do goleiro Bruno Fernandes de Souza, de 29 anos, para transferência do detento para o presídio de Montes Claros, no Norte de Minas. Os defensores pediram uma permuta, quando o preso da cidade seria transferido para a Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, para que o atleta seja levado para lá. O magistrado afirmou, na noite de terça-feira, que seu objetivo é colocar fim à superlotação da unidade prisional, que tem capacidade para 592 internos e abriga atualmente 1.036.

Os advogados do ex-goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza, de 29 anos, entregaram na terça-feira ofício na Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) pedindo sua transferência para a penitenciária regional de Montes Claros, no Norte de Minas. O documento destaca que o juiz Wagner Cavallieri, da Vara de Execuções Penais de Contagem, na Grande BH, não se opõe à transferência do atleta. Bruno foi condenado a 22 anos e três meses de prisão pelo assassinato da ex-amante Eliza Samudio, em 2010, com quem teve um filho.

De acordo com o advogado Tiago Lenoir, além do ofício, foi encaminhado ao subsecretário Murilo Andrade cópia de comprovante de endereço de Ingrid Calheiros, atual mulher do ex-jogador, em Montes Claros, e documento que atesta que a penitenciária da cidade matriculou internos em 25 de março, mesmo sob alegação de superlotação. Em 28 de fevereiro, Bruno assinou contrato de cinco anos com o Montes Claros Futebol Clube, equipe que disputa o Módulo II do Campeonato Mineiro.
Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
ROBERTO
ROBERTO - 16 de Abril às 17:46
É decepcionante e vergonhoso, o silêncio da sociedade montesclarense diante da contratação de um assassino covarde como foi o goleiro BRUNO, por um clube de futebol daquela cidade.
 
Damiao
Damiao - 16 de Abril às 13:27
Melhor soltar o indívíduo, mesmo porque, não confessou né mesmo? tá preso injustamente, e como tudo no bRASIL termina em samba e futebol, vai estar fazendo a alegria dos mineiros. Ô seu júiz, libera o ome coitado, num fez nada, tava rezando, e além do mais sabe jogar bola. ELEIÇÕES 2014-VOTA B......
 
Marco
Marco - 16 de Abril às 10:21
E aí senhor Bruno...como era bom ser famoso, jogar no Flamengo, ter dinheiro e principalmente ser livre...em senhor Bruno? o SENHOR ACHOU QUE ERA DONO DO MUNDO...QUE TUDO PODIA...E AÍ? FOI SE ENVOLVER COM GENTE RUIM E ESSAS, TE LEVARAM PARA O INFERNO. Por isso, temos um cérebro para pensar, Bruno...
 
arlindo
arlindo - 16 de Abril às 09:32
ha vai triturar mais alguem por la. o que o dinheiro nao faz nesse pais... esqueceram do que o 'atleta' fez???
 
Mario
Mario - 16 de Abril às 09:04
O ex-goleiro Bruno também, como todos, merece uma nova oportunidade na vida. Permanecer atrás das grades não o faz reabilitar em nada para uma nova caminhada em busca de sua recuperação. O Juiz da Comarca de Montes Claros deveria aceitar a permuta para que venha a trabalhar como todos têm direito.
 
Renato
Renato - 16 de Abril às 08:37
LUGAR DE BANDIDO É NA CADEIA, NÃO EM UM CAMPO DE FUTEBOL.
 
Katia
Katia - 16 de Abril às 08:26
E por um acaso esse advogado acha que o juiz da vara de execuções penais de MOC vai liberar esse bandido, que está no regime fechado, pra trabalhar como goleiro? Será que ele acha que o Estado vai providenciar escolta todos os dias pra evitar que a "celebridade" fuja?