SIGA O EM

Justiça concede liberdade condicional a Bruno, mas goleiro permanece preso

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 29/05/2012 17:46 / atualizado em 29/05/2012 21:35

Maíra Cabral

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais concedeu liberdade condicional ao goleiro Bruno Fernandes. O benefício é referente ao processo de cárcere privado e lesão corporal da modelo Eliza Samúdio, julgado pela Justiça do Rio de Janeiro, que o condenou a 4 anos e seis meses de prisão. No entanto, como o atleta também responde pela morte e desaparecimento de Eliza, ele só sairia da prisão se o pedido de habeas corpus referente a este crime for julgado pelo Supremo Tribunal Federal.

O juiz Wagner Cavalieri, da Vara de Execuções Criminais de Contagem, foi o responsável por julgar o pedido de liberdade condicional, concedendo que o preso cumpra a pena em regime semiaberto. Como goleiro tem mandado de prisão preventiva expedido pelo Tribunal do Júri em Contagem, na Grande BH, ele não pode sair da prisão.

Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Joao
Joao - 30 de Maio às 15:20
Todos são iguais perante a lei. Quer mudar a lei, mude primeiro os homenns que a forja.Antes disso não há que se comentar.
 
Alexandre
Alexandre - 29 de Maio às 23:34
Será que a memória do brasileiro é curta ou a falta de vergonha dos nossos legisladores chegou ao fim? Pelo amor de Deus este STF precisa ser interditado pelo Exército, Marinha ou Aeronáutica. Alguém tem que fazer alguma coisa em legítima em defesa ao povo brasileiro e honra da nossa Nação!
 
helvio
helvio - 29 de Maio às 22:18
é ele continua preso o DR. la de são paulo que destruiu a vida de 58 mulheres ja tá na rua e fugiu do pais; essa justiça !!!!!!!!!!!!!!
 
naos
naos - 29 de Maio às 22:12
Bruno é um criminoso é deve ser punido de forma a dar exemplo para nossos jovens,como a estupidez e a inconsequência de seus atos podem acabar com a sua vida e de todas as pessoas envolvidas além da que ele matou.
 
Rivelino
Rivelino - 29 de Maio às 21:41
Solta o homem logo. O gol do Galo está esperando por ele.
 
flavio
flavio - 29 de Maio às 21:36
Parabens Bruno! Sabemos que a verdade pode não aparecer neste mundo, mas esconder de Deus é tolice.... Lembrando que nossas autoridades são as mesmas que pregaram Jesus Cristo na cruz por medo de perder o poder.
 
MARCONI
MARCONI - 29 de Maio às 21:28
Bruninho querido, tô morrendo de saudades de vc, coração!
 
Joaquim
Joaquim - 29 de Maio às 20:05
ja estava na hora,muito lobe em cima deste caso,daqui a pouco vai fazer 15 anos e o sujeito ainda estara preso.e o demostines ainda solto!
 
carlos
carlos - 29 de Maio às 20:04
Ele ainda nao foi condenado, grande editor pela morte e desaparecimento da Eliza Samudio, alguém só pode ser considerado condenado, depois da sentença transitada em julgado.
 
tom
tom - 29 de Maio às 20:02
Ei, redação! Ele não foi condenado pela morte de Eliza, como afirmam. É prisão preventiva. Não foi julgado.
 
leonardo
leonardo - 29 de Maio às 19:49
ja pode ir para o galo
 
Teo
Teo - 29 de Maio às 18:55
Não adianta, neste país do pão e circo, qualquer um ganha a liberdade rapidinho.
 
antonio
antonio - 29 de Maio às 18:55
bem vindo ao galo doido bruno,ja q a justica e falha!!!
 
Saulo
Saulo - 29 de Maio às 18:20
Na minha opniao, libere este rapaz para uma condicional, ou aproveite os conhecimentos dele como atleta..lavar vazo, nao educa ninguém.PT Saudações...
 
rodrigo
rodrigo - 29 de Maio às 18:18
Condenado pela morte e desaparecimento de Eliza Samudio? Essa pra mim é novidade. Por um acaso o julgamento do cara já aconteceu?