SIGA O EM

Justiça concede liberdade condicional a Bruno, mas goleiro permanece preso

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/05/2012 17:46 / atualizado em 29/05/2012 21:35

Maíra Cabral

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais concedeu liberdade condicional ao goleiro Bruno Fernandes. O benefício é referente ao processo de cárcere privado e lesão corporal da modelo Eliza Samúdio, julgado pela Justiça do Rio de Janeiro, que o condenou a 4 anos e seis meses de prisão. No entanto, como o atleta também responde pela morte e desaparecimento de Eliza, ele só sairia da prisão se o pedido de habeas corpus referente a este crime for julgado pelo Supremo Tribunal Federal.

O juiz Wagner Cavalieri, da Vara de Execuções Criminais de Contagem, foi o responsável por julgar o pedido de liberdade condicional, concedendo que o preso cumpra a pena em regime semiaberto. Como goleiro tem mandado de prisão preventiva expedido pelo Tribunal do Júri em Contagem, na Grande BH, ele não pode sair da prisão.

Tags: