SIGA O EM

Polícia vai devolver cães de Bola, diz advogado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/07/2010 16:34 / atualizado em 23/07/2010 16:44

Agência Estado

Jorge Gontijo/EM/D.A Press

Os dez cachorros recolhidos para exames na casa do ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, conhecido como Bola, serão devolvidos, segundo informou o advogado Zanone Manuel de Oliveira. Os animais foram levados para o Centro de Zoonose de Belo Horizonte, onde passaram por uma análise com o reagente luminol para detectar a presença na pelagem de eventual sangue da ex-modelo Eliza Samudio, ex-amante do goleiro do Flamengo Bruno Fernandes Souza e que está desaparecida desde o início de junho. Não há prazo para a conclusão do laudo.

De acordo com o advogado, a autorização de devolução foi dada nesta sexta-feira depois de a mulher e uma das filhas de Bola comparecerem ao Departamento de Investigações (DI), na capital mineira. Elas foram intimadas, mas Oliveira contou que elas não deram depoimento. Serão devolvidos dois cães adultos e seis filhotes. Dois animais - um sharpei e um vira-lata - terão de ser sacrificados porque contraíram leishmaniose. A família já autorizou o procedimento. Além dos cães, um carro também será devolvido.

Zanone vai entrar ainda nesta sexta com pedido de habeas corpus e revogação da prisão de Bola. Ele diz que viu uma série de contradições apresentadas no depoimento de Sérgio Rosa Sales, primo do atleta, em audiência realizada nessa quinta. Bola é apontado pela polícia como autor da suposta execução e sumiço dos restos mortais da vítima - que teria sido esquartejada e seus restos mortais jogados para os cães.

Exame

Na noite de quarta-feira, Bola fez exame de corpo de delito após a juíza da Vara do Tribunal do Júri de Contagem (MG), Marixa Fabiane Lopes Rodrigues, deferir o pedido dos advogados. O laudo ainda não foi entregue à defesa, disse Oliveira. O suspeito de participação no desaparecimento de Eliza teria sido empurrado dentro de um carro policial que fez o transporte dos presos do presídio Nelson Hungria, em Contagem, para o DI, na capital mineira. Ao bater a cabeça, Bola teria quebrado um dente.