Publicidade

Estado de Minas

"Prédios pareciam de gelatina", diz brasileira sobre terremoto no México

A professora brasileira Natália Werneck, 32 anos, relatou momentos de tensão durante o terremoto que abalou cidades mexicanas nesta sexta-feira. O tremor, de magnitude 8,2 deixou rastro de destruição mais de 30 mortos.


postado em 08/09/2017 12:07

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade