Publicidade

Estado de Minas

Ararinha-azul é considerada espécie extinta na natureza, segundo o ICMBio


postado em 24/02/2011 18:03 / atualizado em 24/02/2011 18:21

De acordo com o ICMBio, outras 11 aves estão em perigo(foto: Divulgação/ICMBio)
De acordo com o ICMBio, outras 11 aves estão em perigo (foto: Divulgação/ICMBio)
 

Com uma suave plumagem azul, cabeça com penas de cor acinzentada, asas e cauda longas e mais escuras, a ararinha-azul (Cyanopsitta spixii) encantava os olhos das pessoas ao sobrevoar regiões do nordeste brasileiro, ao sul do Rio São Francisco. Hoje, suas cores e beleza ficarão apenas na memória já que a ave agora faz parte da lista de animais extintos na natureza. A situação foi provocada pelo comércio ilegal de aves raras, sobretudo para o exterior.

A confirmação veio após uma avaliação do estado de conservação das aves da Caatinga, realizado pelo Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (Cemave), do Instituto Chico Mendes. De 103 espécies, uma – a ararinha-azul – foi confirmada como extinta, duas estão criticamente em perigo, nove em perigo, cinco vulneráveis e sete quase ameaçadas.

Ainda este ano, serão analisadas espécies da Amazônia, Cerrado e Pantanal. Até 2014 a meta é concluir a avaliação de todas as aves brasileiras. Segundo dados do Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos (CBRO), o país abriga mais de 1.800 espécies.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade