Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas CAMPEONATO BRASILEIRO

Cruzeiro aposta em pacto para retomar vitórias

Triunfo contra o Fluminense é o único resultado esperado pelo Cruzeiro. Para chegar ao objetivo, diretoria, comissão técnica, jogadores e torcedores precisam fazer sua parte


postado em 08/10/2019 04:00 / atualizado em 07/10/2019 22:39

O técnico Abel Braga tem vários desfalques para o jogo de amanhã e terá que definir o que será melhor para o Cruzeiro conseguir a vitória(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
O técnico Abel Braga tem vários desfalques para o jogo de amanhã e terá que definir o que será melhor para o Cruzeiro conseguir a vitória (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)


O Fluminense não é o único adversário do Cruzeiro nesta quarta-feira, às 21h30, no Mineirão, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os jogadores precisarão esquecer o extracampo para voltar a vencer no Nacional depois de seis jogos, o que explica o fato de estar cada vez mais afundado na zona de rebaixamento.

O clima no clube não é bom. Não bastasse a má fase do time, há crise político-administrativa-financeira que acaba afetando todos. E isso acaba criando um ambiente pesado nas partidas, como foi possível sentir no sábado à noite, quando houve empate por 1 a 1 com o Internacional.

Se durante a maior parte do jogo os torcedores apoiaram, cantaram e tentaram ajudar, depois do apito final houve bate-boca entre apoiadores da atual diretoria e opositores. O presidente Wagner Pires de Sá e o vice-presidente de Futebol, Itair Machado, foram alvos de xingamentos, como “ladrão”.

Para os atletas, tudo está interligado e o momento é de buscar remar todos para o mesmo lado. “Temos total consciência do momento que passamos. A cada vez que não ganhamos a gente sabe que é natural a apreensão do torcedor. Por isso nosso objetivo maior é vencer, crescer na competição. A gente fez jogos bons, mas não venceu. Então, é vencer, é disso que precisamos”, afirma o volante e capitão da equipe, que volta ao time depois de cumprir suspensão no sábado.

Segundo ele, as conversas com a diretoria têm ocorrido para que todos procurem ficar tranquilos. Mas o momento é realmente complicado, como se está vendo nos jogos. “Quando os resultados não vêm, você acaba se precipitando nas jogadas. Então, é preciso ter um pouco mais de tranquilidade, escolher a melhor opção com cuidado, buscar um companheiro melhor colocado. É tirar um pouco este peso para a gente tomar as decisões certas. Quanto mais ansioso, maior a chance de errar”, argumenta o camisa 8, que quer o time com a cabeça no lugar para bater o tricolor. “O psicológico neste momento te ajuda muito. Mesmo que não tenha tempo para trabalhar em campo, você exercita a mente, imagina uma jogada, um posicionamento, para que as coisas aconteçam da forma que esperamos.”
 
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
 

Problemas

Para o jogo de amanhã, o técnico Abel Braga tem desfalques para escalar a equipe. O zagueiro Cacá e o armador Thiago Neves estão suspensos, enquanto o lateral-direito Orejuela está servindo à Seleção Colombiana. Para completar, o zagueiro Dedé é dúvida, pois, depois de ficar fora do jogo de sábado devido a incômodo no joelho direito, não esteve em campo na tarde de ontem. Assim, Edu, de 19 anos, pode jogar.

Mesmo precisando vencer, o treinador pode optar por uma formação teoricamente com maior poder de marcação, com Jádson pela direita e Robinho centralizado na armação. Henrique e Éderson seriam os volantes, com o time do meio para frente sendo completado por David e Fred.

Para o capitão celeste, qualquer que seja o esquema, os jogadores estão prontos para executá-lo. Até porque tiveram três técnicos diferentes de agosto para cá. “Jogamos um pouco mais coesos contra o Goiás, mas, infelizmente, tomamos um gol no acaso, por sorte do adversário. Estávamos mais consistentes na partida naquele momento. Às vezes, é preciso dar dois passos atrás para dar três para frente. Já entendemos isso desde a chegada do Rogério. O torcedor também entendeu e isso é fundamental para este momento”, diz Henrique, não se opondo a uma equipe mais marcadora no jogo de amanhã.
 
No sábado, houve confusão entre torcedores cruzeirenses nas cadeiras do Mineirão(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
No sábado, houve confusão entre torcedores cruzeirenses nas cadeiras do Mineirão (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
 

ANÁLISE DA NOTÍCIA

Questão de responsabilidade

Com o time em situação muito complicada na tabela, precisando desesperadamente vencer o Fluminense amanhã, a diretoria do Cruzeiro está fazendo promoções para tentar lotar o Mineirão e contar com a importante ajuda do torcedor nesta empreitada. Mas a torcida precisa estar unida no objetivo de empurrar os jogadores rumo à vitória. Independentemente da questão política, o importante amanhã para o Cruzeiro é conseguir vencer para não se afundar ainda mais na zona de rebaixamento. Os torcedores precisam mostrar no entorno do Gigante da Pampulha, nas cadeiras e camarotes a união que os diretores e conselheiros do clube são incapazes de ter. Terminado o jogo, caso o resultado esperado não ocorra, que os protestos sejam pacíficos para que as cenas lamentáveis vistas no sábado não se repitam. Violência, contra quem quer que seja, nunca resolveu problema algum. (Álvaro Duarte)


ESTRELADAS...

Ausências no treino

Além de Dedé, outros jogadores fizeram trabalho internos na tarde de ontem, quando houve a reapresentação dos atletas celestes na Toca da Raposa II. O lateral-esquerdo Dodô, o volante Éderson, os armadores Thiago Neves e Rodriguinho e o atacante Pedro Rocha não foram a campo. Desses, apenas Éderson não é dúvida para pegar o Fluminense.


Promoção para o torcedor

A diretoria do Cruzeiro decidiu fazer promoção para os jogos que restam para a equipe como mandante na temporada. O sócio cativo (Cruzeiro Ouro, Prata, Bronze e Tradição) poderá levar até três acompanhantes ao Mineirão: os dois primeiros ingressos terão 60% de desconto e o terceiro terá preço cheio. Já o sócio Cruzeiro Eterno pode comprar, além do seu ingresso, mais um com 60% de desconto e outros dois com preço cheio. Por sua vez, integrante da categoria Cruzeiro Sempre pode adquirir a sua entrada e mais uma com desconto de 30%, além de outros dois ingressos com preço cheio. Os bilhetes devem ser adquiridos para o mesmo setor. Os bilhetes partem de R$ 10 (preço cheio).


Publicidade