Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Confronto entre velhos amigos


postado em 15/03/2019 05:06

O clássico de domingo entre Atlético e América terá um duelo de dois grandes amigos, ex-companheiros de clube como jogadores no passado e, que agora, estarão de lados opostos. Levir Culpi e Givanildo Oliveira estiveram juntos, por três anos, no Santa Cruz. O primeiro era quarto zagueiro e o segundo, volante. E no último ano em que estiveram juntos, sagraram-se campeões pelo clube pernambucano. Não se esquecem desse momento e aqui, coincidentemente, residem no mesmo hotel. Levir lembra bem dos tempos de Santa Cruz. “Quando penso nesse tempo, passa um filme na minha cabeça. Fomos “bissupercampeões”, o que acontece quando cada um dos três grandes de Recife ganha um turno e vai para a final, chamada de Supercampeonato. Aprendi muito sobre futebol com o Givanildo, que era o capitão do time. Era um grande jogador. Na época, ser do Nordeste e ir pra Seleção Brasileira era um grande feito. Não preciso escrever mais nada sobre ele.”


Givanildo conta que depois que se separaram, mantiveram a amizade, “mesmo de longe”. E elogia o jogador e companheiro de título: “Ele era um beque que a gente chamava de tranquilo, aquele jogador técnico, que não dava botinada e nem chutão. Era bom jogar com ele. A gente conversava muito sobre tática de jogo, mesmo sendo apenas jogadores.” Mas não gosta de falar sobre o amigo como treinador. “Bem isso, prefiro não falar. Vamos nos enfrentar.” 


Publicidade