Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Doria chama Bolsonaro de 'irresponsável' por campanha pelo fim do isolamento

Doria relatou que tem recebido mensagens e telefonemas com xingamentos por causa das medidas adotadas para combater a pandemia


postado em 27/03/2020 16:39 / atualizado em 27/03/2020 21:16

Doria relatou que tem recebido mensagens e telefonemas com xingamentos por causa das medidas adotadas para combater a pandemia(foto: NELSON ALMEIDA / AFP)
Doria relatou que tem recebido mensagens e telefonemas com xingamentos por causa das medidas adotadas para combater a pandemia (foto: NELSON ALMEIDA / AFP)
O governador do Estado de São Paulo, João Doria, chamou o presidente Jair Bolsonaro de "irresponsável" por fazer campanha para pessoas saírem às ruas. O chefe do Executivo federal tem se manifestado contra ações de governadores de fechar comércios e recomendar o isolamento das pessoas.

Doria relatou que tem recebido "centenas" de mensagens e dezenas de "telefonemas chulos e com xingamentos" por causa das medidas adotadas para combater a pandemia do novo coronavírus. Nesta manhã, o governador registrou ocorrência por ameaças e injúrias.

"Ações orquestradas não apenas por robôs, mas partidas, certamente, do gabinete do ódio em Brasília, que só tem produzido erro, bobagens e instabilidade. Depois das 22h30, comecei a receber ameaças mais duras, de agressão, de constrangimento e ameaças de invasões à minha casa", afirmou.

Novas manifestações contrárias ao governador ocorreram na tarde desta sexta-feira, 27, durante a entrevista coletiva para anúncio de medidas de combate à pandemia. "Não tenho medo de bolsominions, agressores e de cara feia. Não tenho medo de Bolsonaro", disse.

Na contramão do que o governo federal tem defendido, o governador afirmou que todas as medidas de quarentena estão mantidas e valerá até o início de abril. "Estamos monitorando, tomando como base informações do centro de contingências do coronavírus. E para salvar vidas, inclusive, destes que pregam ruptura do isolamento."

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade