Publicidade

Estado de Minas

'Não fui atingido na minha autonomia', diz Paulo Guedes sobre decisões de Bolsonaro

O ministro comentou ainda que o pacote de medidas anunciado para caminheiros compreende as principais demandas da classe levadas ao governo


postado em 17/04/2019 23:57

'O diesel era a 12ª preocupação (dos caminhoneiros)', disse o ministro (foto: Valter Campanato/Agência Brasil )
'O diesel era a 12ª preocupação (dos caminhoneiros)', disse o ministro (foto: Valter Campanato/Agência Brasil )
Em entrevista à GloboNews nesta quarta-feira, 17, o ministro da Economia, Paulo Guedes, negou que tenha tido sua autonomia atingida por decisões do governo de Jair Bolsonaro, "nem no episódio do petróleo", se referindo à interferência do presidente no reajuste do preço do diesel que havia sido anunciado pela Petrobras na semana passada. "Não posso me queixar, o presidente tem me dado apoio", afirmou.
 
Para Guedes, o caso do diesel deixou uma lição sobre a necessidade de se ter clareza e transparência nos preços-chave da economia. Nesse sentido, ele afirmou que o pedido de esclarecimento de Bolsonaro sobre a alta do diesel - que acabou sendo anunciada nesta quarta - foi legítimo.
 
O ministro comentou ainda que o pacote de medidas anunciado para caminheiros compreende as principais demandas da classe levadas ao governo. "O diesel era a 12ª preocupação (dos caminhoneiros)" disse.


Publicidade