Publicidade

Estado de Minas ATENÇÃO PRIMÁRIA

Tendência internacional da medicina volta a ser aplicada no Brasil

Evitar que o paciente fique pulando de médico em médico e humanizar o tratamento são alguns dos papéis do médico de referência


Sistema Unimed Mineiro
Conteúdo patrocinado
Sistema Unimed Mineiro
postado em 01/03/2019 11:17 / atualizado em 01/03/2019 13:53


 
Já pensou em ter um médico de referência que conhece todo o seu histórico e o acompanhe permanentemente? Agora isso é possível, afinal, o atendimento à moda antiga, que considera o paciente de forma integral, está de volta.

A novidade é que este médico retorna como uma especialidade, a Medicina de Família. Em países como Canadá, Inglaterra, Holanda e Portugal este especialista é o profissional que cuida dos principais problemas de saúde da população e analisa seu contexto social e familiar. O movimento que estamos assistindo em vários países, inclusive no Brasil, é de qualificação e expansão da Medicina de Família, favorecendo uma profunda mudança no modelo de assistência.

Hoje é facultado ao paciente a livre escolha pelas especialidades médicas, muitas vezes ocasionando uma estressante série de exames e consultas entre a primeira ida ao especialista até a indicação do tratamento.

Para o assessor de Atenção à Saúde da Unimed Federação Minas, Guilherme Lobo da Silveira, a Assistência Primária à Saúde aproxima médico e paciente(foto: divulgação)
Para o assessor de Atenção à Saúde da Unimed Federação Minas, Guilherme Lobo da Silveira, a Assistência Primária à Saúde aproxima médico e paciente (foto: divulgação)

Na avaliação de assessor de Atenção à Saúde da Unimed Federação Minas, Guilherme Lobo da Silveira, o beneficiário é submetido a consultas com baixa efetividade e pedidos de exames desnecessários. “No novo modelo, focado na Atenção Primária à Saúde, ao invés de buscar aleatoriamente um especialista a cada sintoma diferente, é ofertado ao paciente atendimento por uma equipe multidisciplinar coordenada pelo médico de referência, que passa a ser o ponto de partida para o tratamento de forma integral, coordenada e muito mais assertiva”, explica.

Atualmente, cerca de 70 cooperativas Unimed, de diversas partes do país, já adotam o modelo, visto como uma aposta para o futuro. No estado, diversas Unimeds já estão trabalhando essa mudança com a consultoria e assessoria da Unimed Federação Minas, por meio da oferta de uma nova opção de plano de saúde, o Unimed Pleno. Em Belo Horizonte, por exemplo, este produto foi lançado há 5 anos e já
conta com 44 mil vidas vinculadas a ele.


Publicidade